Energia UE vai dar 578 milhões para a construção de ligação eléctrica entre Espanha e França

UE vai dar 578 milhões para a construção de ligação eléctrica entre Espanha e França

Bruxelas vai dar 578 milhões de euros para a construção de uma rede eléctrica entre Espanha e França. Com esta rede, vai ser possível transportar energia renovável gerada em Espanha para França.
UE vai dar 578 milhões para a construção de ligação eléctrica entre Espanha e França
Ana Laranjeiro 25 de janeiro de 2018 às 08:50

A União Europeia vai dar 578 milhões de euros para a construção de uma rede eléctrica entre Espanha e França, avança a Reuters, citando fontes comunitárias. Esta é a maior verba concedida por Bruxelas para a construção de uma infra-estrutura energética.

 

Este apoio surge no âmbito de acordo entre os Estados-membros para que Bruxelas apoie 17 infra-estruturas energéticas. O objectivo desta medida é ter uma união única de energia na qual a electricidade e o gás natural circulam livremente e têm preços mais baratos, segundo a mesma fonte.

 

A construção destes cabos submarinos, que vão ligar Espanha a França, terá 370 quilómetros. E estes cabos vão estar localizados ao largo do Golfo da Biscaia e vão quase duplicar a capacidade de troca de energia actual para 5.000 megawatt.

 

O objectivo da Comissão Europeia ao financiar este projecto é facilitar a adopção de energias renováveis por parte destes dois países e, assim, reduzir a dependência do gás natural oriundo da Rússia, bem como, ajudar a atingir os objectivos para o clima, sublinha a Reuters.

 

"Apenas um mercado totalmente interligado vai melhorar a segurança no abastecimento na Europa, terminando a dependência de fornecedores únicos e vai dar mais possibilidade de escolha aos consumidores", disse Miguel Arias Canete, comissário europeu com a pasta do Clima, em declarações à agência de notícias antes deste anúncio que vai ser feito esta quinta-feira.

 

Além disso, acrescentou o responsável, com este projecto vai terminar "o isolamento da Península Ibérica" – um argumento há muito utilizado pelas empresas de energia espanholas, que se queixam da relutância da França em impulsionar as ligações transfronteiriças.

 

A Comissão Europeia vai também dar 70 milhões de euros à Alemanha para que arranque a construção do SuedOstLink, que vai transportar energia eólica, que é produzida no norte do país para o Sul da Alemanha. 

Bruxelas vai dar igualmente 101 milhões de euros ao Chipre, para a introdução de gás natural no país. E outros 3,7 milhões de euros para a realização de estudos para aferir o potencial de uma ligação para gás natural entre Malta e Itália, de acordo com a Reuters.

 




pub