Desporto UEFA abre "investigação formal" ao PSG devido ao 'fair-play' financeiro

UEFA abre "investigação formal" ao PSG devido ao 'fair-play' financeiro

"A investigação vai centrar-se no cumprimento por parte do clube do requisito de ponto de equilíbrio financeiro (break-even), especialmente tendo em conta a sua recente actividade no mercado de transferências", esclarece o organismo.
UEFA abre "investigação formal" ao PSG devido ao 'fair-play' financeiro
Christian Hartmann/Reuters
Lusa 01 de setembro de 2017 às 18:37

A UEFA anunciou hoje a abertura de uma "investigação formal" ao Paris Saint-Germain (PSG) no âmbito das suas últimas contratações, que colocam em causa o cumprimento do 'fair-play' financeiro que gere o futebol europeu.

 

"A Câmara de Investigação do Comité de Controlo Financeiro de Clubes da UEFA abriu uma investigação formal ao Paris Saint-Germain como parte da sua monitorização contínua de clubes segundo os regulamentos do Fair-Play Financeiro (FFP)", esclareceu o organismo.

 

Recentemente, o PSG contratou o brasileiro Neymar ao FC Barcelona pelo recorde de 222 milhões de euros (o anterior registo era de Pogba, com os 105 ME que o Manchester United pagou à Juventus há um ano), seguindo-se a aquisição de Mbappé ao Mónaco, de Leonardo Jardim, sendo esta época de empréstimo, com opção de compra obrigatória por 180 milhões, mais bónus.

 

"A investigação vai centrar-se no cumprimento por parte do clube do requisito de ponto de equilíbrio financeiro (break-even), especialmente tendo em conta a sua recente actividade no mercado de transferências", esclarece o organismo.

 

Nos próximos meses, o órgão vai "reunir regularmente, por forma a avaliar cuidadosamente toda a documentação afecta a este caso".

 

"A UEFA considera o Fair-Play Financeiro um mecanismo de governação essencial, que pretende garantir a sustentabilidade financeira do futebol europeu de clubes. A UEFA não fará mais comentários sobre este assunto enquanto a investigação decorrer", concluiu o organismo.

 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub