Banca & Finanças Um madrileno a representar catalães

Um madrileno a representar catalães

Pablo Forero Calderón vai ser o novo líder do BPI, substituindo Fernando Ulrich. Poucas são as referências biográficas deste madrileno que representa catalães.
Um madrileno a representar catalães
Miguel Baltazar
Wilson Ledo 08 de fevereiro de 2017 às 22:12

Pablo Forero Calderón chegou a Lisboa há poucos dias. É nesta cidade que irá morar quando assumir a liderança do BPI e promete ser rápido a aprender português.


O novo cargo é anunciado no mês de aniversário, já que este madrileno sopra 61 velas no próximo dia 19. É casado e tem quatro filhos, mostra o currículo enviado em Novembro à Comissão do Mercado de Valores Mobiliários.

Quando se procura online por Forero Calderón, as referências são contidas e quase inexistentes. Licenciado em Economia, com uma especialização em Macroeconomia, pela Universidade Autónoma de Madrid. O percurso profissional arrancou na Arthur Andersen & Co.

A passagem mais longa, de 19 anos, dá-se no JP Morgan. Primeiro em Madrid, depois em Londres. No CaixaBank está desde 2009, onde chegou a director-geral, acumulando com a liderança da área de risco do banco catalão.


"É uma pessoa com uma vasta e bem-sucedida [carreira] e com experiência internacional, que há oito anos desenvolve um grande trabalho no CaixaBank em diferentes cargos de responsabilidade", considerou Gonzalo Gortázar, CEO do banco catalão.


Forero Calderón tem também colaborado com a Universidade de Navarra. É precisamente nesta instituição de ensino que o gestor surge na internet num vídeo de Abril de 2016 a dar conselhos a estudantes.

"A indústria financeira espanhola já não está regulada por um banco central espanhol mas por um banco central europeu", arranca, para explicar que os bancos têm agora de "calcular toda a prática" a partir da orientação "ditada de Bruxelas e Frankfurt".





A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
fred 09.02.2017

Este é pior que o Figo. Pesetero!

Juca 09.02.2017

É o novo BPI - Banco Popular Ibérico. A sede em Lisboa. O tuguinha continua a sustentar o Gonçalves com a sua reforma milionária.

pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
pub