Transportes Um terço das taxas de portagem da IP aumentam em 2018

Um terço das taxas de portagem da IP aumentam em 2018

Das 500 tarifas das auto-estradas que geram receita para a Infraestruturas de Portugal, 161 sobem a 1 de Janeiro. Na A21, os preços não vão sofrer alteração, enquanto no Túnel do Marão há lugar a aumentos.
Um terço das taxas de portagem da IP aumentam em 2018
Bruno Simão/Negócios
Maria João Babo 29 de dezembro de 2017 às 13:24

Nas auto-estradas nacionais em que as portagens constituem receita da Infraestruturas de Portugal (IP), quase um terço das taxas vai aumentar a 1 de Janeiro do próximo ano, ou seja 161 de um total de 500 tarifas vão sofrer actualização, anunciou a empresa em comunicado.

Segundo a IP, "a variação é maioritariamente de cinco cêntimos", sendo que "em apenas 12 tarifas esta variação atinge aos 10 cêntimos".

No caso da A21 (Ericeira-Venda do Pinheiro), os preços de portagem não irão sofrer qualquer alteração no próximo ano, acrescenta ainda.

No Túnel do Marão, de acordo com as novas tarifas, a travessia vai aumentar para três das quatro classes de veículos. Os da classe 1 passarão a pagar 2,05 euros, os da classe 3 terão um acréscimo para os 4,6 euros e na classe 4 a subida será para os 5,10. Apenas na classe 2 o valor mantém-se nos 3,55 euros.

Relativamente às ex-Scut, para os veículos da classe 1, apenas um troço da Costa da Prata vai registar uma subida, o mesmo acontecendo na concessão Grande Porto.

De acordo com os novos tarifários da IP, para estes veículos circular na antiga Scut Norte Litoral continuará a custar o mesmo que em 2017.

Já na Via do Infante, são três os troços que sofrem acréscimos nas taxas, o que elevará a 8,85 euros o preço da portagem para os veículos da classe 1 que percorram toda a A22.

Na concessão Interior Norte, terá lugar a actualização de quatro das taxas de portagem da classe 1 e na das Beiras Litoral e Alta em duas.

Quanto às subconcessões rodoviárias, no caso da do Baixo Tejo os preços para a classe 1 mantêm-se nos 1,70 euros, na Litoral Oeste e na Transmontana tem lugar apenas a actualização de um troço, enquanto na Pinhal Interior serão cinco os que sobem.




pub