Start-ups Unbabel aposta forte nos EUA após captar investimento de 23 milhões

Unbabel aposta forte nos EUA após captar investimento de 23 milhões

A start-up portuguesa que opera na área da tradução com recurso a inteligência artificial, e que levantou uma ronda de investimento de 23 milhões de dólares que crescer no mercado norte-americano e no asiático. A empresa cresceu 1200% em 2017.
Unbabel aposta forte nos EUA após captar investimento de 23 milhões
Vasco Pedro (à esquerda na foto) diz que a Unbabel vai "aumentar significativamente" a presença nos EUA
Direitos Reservados
Ana Laranjeiro 12 de janeiro de 2018 às 15:12

A Unbabel anunciou esta semana que levantou uma ronda de financiamento, junto de investidores internacionais, no valor de 23 milhões de dólares. Essa verba vai ser usada nomeadamente para a consolidação de mercados.

Vasco Pedro, CEO da Unbabel, em declarações ao Negócios por escrito, refere que a empresa tem "uma presença relativamente reduzida nos EUA, que vai aumentar significativamente" com o dinheiro oriundo desta ronda de financiamento. "Além disso, vamos investir em criar uma presença sólida na Ásia, onde já temos alguns clientes", acrescenta.

Entre os investidores desta ronda estiveram capitais de risco como a Scale Venture Partners, a Notion, a Microsoft Ventures, a Salesforce Ventures, a Samsung Next, mas também a Caixa Capital e a Funders Club. Questionado sobre como decorreu o processo de levantamento de capital, o CEO da start-up não teve dúvidas em assinalar que o crescimento da empresa foi determinante.

"O mais importante para angariar financiamento é ter um ritmo de crescimento bastante elevado. No nosso caso, em 2017 crescemos 1.200% e isso atraiu bastantes potenciais investidores. Isto criou um ambiente de bastante interesse na Unbabel o que facilitou bastante o processo", salienta.

Após o levantamento desta ronda, que planeiam que lhes permita apostar no produto e na expansão do negócio durante dois anos, Vasco Pedro defende que os desafios que a start-up que tem pela frente é continuar a crescer. "Continuar a crescer a este ritmo e ficarmos mais próximos de sermos o serviço que vai permitir que o mundo inteiro comunique em qualquer língua" é o principal desafio, remata Vasco Pedro.

A Unbabel nasceu em 2013 e, actualmente, tem uma plataforma que combina o processamento de linguagem natural (Neural Machine-Translation), com "algoritmos de estimativa de qualidade e uma rede global de 55 mil tradutores, que juntos tornam possível traduzir com qualidade e a baixo custo", referia a empresa ontem em comunicado.




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentários mais recentes
J. SILVA 12.01.2018

Em Portugal a informação sobre as empresas é tratada sem de rigor técnico e as autoridades supervisoras quedas e mudas, talvez também por incompetência. Sobre este crescimento não é dada a informação sobre a base de cálculo, nem sequer as vendas, o que é essencial. Propaganda de académicos........

Anónimo 12.01.2018

Ai se as capazes descobrem esta empresa.

pub