Banca & Finanças Unidade financeira da Alibaba eleva oferta sobre a MoneyGram em 36%

Unidade financeira da Alibaba eleva oferta sobre a MoneyGram em 36%

A Ant Financial, braço financeiro da Alibaba, elevou a oferta sobre a MoneyGram em 36%, avaliando a empresa de pagamentos em 1,2 mil milhões de dólares.
Unidade financeira da Alibaba eleva oferta sobre a MoneyGram em 36%
Reuters
Sara Antunes 17 de abril de 2017 às 09:27

A Ant Financial decidiu aumentar a contrapartida pela MoneyGram, oferecendo 18 dólares (quase 17 euros) por acção, revelaram as duas empresas em comunicado, citado pela Bloomberg. Este valor compara com os 13,25 dólares oferecidos na primeira abordagem.

 

A nova oferta do braço financeiro da Alibaba, liderada por Jack Ma (na foto), que já teve a aprovação do conselho de administração da MoneyGram, avalia esta empresa em 1,2 mil milhões de dólares. E supera a oferta feita, no mês passado, pela Euronet, que propôs pagar 15,20 dólares por cada acção da empresa de pagamentos.

 

A nova contrapartida representa um prémio de 9% face à actual cotação (16,51 dólares), numa altura em que a MoneyGram já acumula um ganho de 39,8% desde o início do ano.

 

Com esta revisão da oferta, a Ant Financial está a marcar uma posição clara sobre a sua intenção de concluir o negócio, salientou o presidente internacional da Ant, citado pela agência de informação americana.

 

Os analistas consultados pela Bloomberg acreditam que, ainda assim, a empresa chinesa poderá encontrar obstáculos políticos à operação.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub