Aviação United Airlines reembolsa todos os passageiros do voo que causou polémica

United Airlines reembolsa todos os passageiros do voo que causou polémica

A companhia aérea norte-americana United Airlines anunciou que está a reembolsar todos os passageiros do voo onde um homem foi retirado à força por seguranças, devido a sobrelotação.
United Airlines reembolsa todos os passageiros do voo que causou polémica
Negócios 13 de abril de 2017 às 00:53

A United Airlines, depois de já ter vindo pedir desculpas públicas, na pessoa do seu presidente, Oscar Munoz, pelo sucedido num voo do passado domingo – em que expulsou com recurso à força um passageiro, David Dao, devido a sobrelotação –, anunciou esta noite que está a reembolsar os 70 passageiros do referido voo.

 

Esta devolução do dinheiro das passagens aéreas segue-se a vários dias de fortes críticas em todo o mundo, com o vídeo do passageiro arrastado à força a ser constantemente divulgado nas redes sociais.

 

O caso aconteceu no domingo à noite, num voo entre Chicago e Louisville, no Kentucky. Com o voo lotado, a companhia aérea solicitou a quatro passageiros que se voluntariassem para (mediante uma compensação) sair do avião. Perante a ausência de voluntários, a United seguiu os procedimentos da companhia aérea e sorteou quatro passageiros que seriam as "vítimas" do facto de as reservas da empresa terem deixado o avião sobrelotado.

 

Contudo, um dos passageiros recusou abandonar o avião, tendo sido forçado a tal pelas autoridades policiais do aeroporto de Chicago. Foi a forma como este passageiro foi expulso do avião que gerou indignação nas redes sociais, já que foi arrastado pelo corredor do avião, de mãos atadas, a sangrar da boca e com óculos partidos.


"Raramente uma companhia aérea – ou qualquer outra empresa – se deparou com uma condenação mundial desta envergadura", sublinha a Bloomberg, adiantando que, com este reembolso dos passageiros do voo 3411, a United está a tentar dar uma imagem mais positiva.

 

As acções da United têm estado a cair em bolsa desde o sucedido. Na sessão de quinta-feira, 12 de Abril, encerraram a ceder 1,10% para 69,93 dólares.

 

A Delta Airlines, em Novembro passado, também decidiu reembolsar o dinheiro dos bilhetes a todos os passageiros, depois de um passageiro ter feito comentários ofensivos a uma passageira que tinha apoiado a candidata democrata às eleições presidenciais de dia 8 desse mês. Além disso, baniu para sempre o passageiro dos seus voos. 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub