Telecomunicações Unitel e Timor Telecom na lista de vendas da Oi

Unitel e Timor Telecom na lista de vendas da Oi

A Oi, no âmbito do plano de recuperação, comprometeu-se a vender alguns activos. Estão entre eles operações que eram da PT.
Unitel e Timor Telecom na lista de vendas da Oi
Reuters
Alexandra Machado 23 de dezembro de 2017 às 12:54
Para garantir o levantamento de recursos para garantir os pagamentos a que ficou obrigada no plano de recuperação, já colocou alguns activos na lista para vender.

Entre eles estão duas operações que eram da PT e que, aliás, a Oi já tinha contabilizado como activos disponíveis para venda.

Agora, reforça a intenção de vender a Unitel, na qual detém 25%, e a Timor Telecom, segundo o processo consultado pelo Negócios e que está já protocolado junto do Tribunal. Era, aliás, era tomada pública do processo que a Pharol exigia para tomar a sua posição sobre o plano, ainda que já tenha admitido lutar em tribunal para defender o que diz ser os seus direitos enquanto accionista.

Além das vendas da Unitel e Timor Telecom, a Oi considera no plano vender a Brasil Telecom Call Centers, além de um conjunto alargado de edifícios. 

Conforme se lê no plano, "como forma de levantamento de recursos, o grupo Oi poderá promover a alienação dos bens que integram o activo permanente (não circulante) das recuperandas, bem como de outros bens, móveis ou imóveis, integrantes do seu activo permanente, desde que observadas eventuais exigências, autorizações ou limitações regulatórias necessárias, notadamente no que diz respeito à Anatel".

No caso da Unitel, a Oi mantém o diferendo com os restantes accionistas por não ter recebido os dividendos que totalizam 784 milhões de dólares. A Oi, detentora da PT Ventures, reclamou já em tribunal três mil milhões de dólares

Quanto à Timor Telecom, há um ano a Oi tinha comunicado que tinha recebido uma proposta da Investel Communications de aquisição das participações directas e indirectas na Timor Telecom no valor de 36 milhões de dólares, que inclui o pagamento de dívidas no valor de 26 milhões de dólares, pedido de venda que foi aceite pelo tribunal que está com a recuperação da Oi em mãos em Março deste ano. 

A venda de activos é apenas uma parte do plano de recuperação da Oi que vai converter dívidas em capital, o que dará aos credores principais até 75% da empresa. Haverá ainda um aumento de capital de 4 mil milhões de reais, que pode ser complementado com mais 2,5 mil milhões de reais. 










pub