Web Summit Vasconcelos: Agora no Meo Arena as estrelas de rock são os empreendedores

Vasconcelos: Agora no Meo Arena as estrelas de rock são os empreendedores

O secretário de Estado da Indústria marcou presença na abertura do Web Summit e declarou que anteriormente ia ao Meo Arena para ver concertos, mas que, agora, com o Web Summit, as estrelas de rock de Portugal são empreendedores.
As imagens do primeiro dia do Web Summit As imagens do primeiro dia do Web Summit As imagens do primeiro dia do Web Summit As imagens do primeiro dia do Web Summit As imagens do primeiro dia do Web Summit As imagens do primeiro dia do Web Summit As imagens do primeiro dia do Web Summit As imagens do primeiro dia do Web Summit

A primeira edição do Web Summit em Lisboa está oficialmente aberta. Jaime Jorge, líder da Codacy, Miguel Santo Amaro, líder da Uniplaces, e João Vasconcelos, secretário de Estado da Indústria, foram os últimos protagonistas desta cerimónia. Depois de uma breve apresentação destes três elementos, Paddy Cosgrave, CEO do Web Summit, chamou ao palco os outros fundadores de start-ups presentes na sala. E foi assim que o palco se encheu com várias dezenas de empreendedores.


Quando questionado pelo co-fundador do Web Summit sobre o que estava a passar-se em Lisboa, o secretário de Estado sustentou que "há um antes e um depois" do Web Summit. E recordou que costumava ir ao Meo Arena para ver concertos, mas que agora as "estrelas de rock" no placo são empreendedores.


Nesta fase de encerramento da cerimónia, o presidente da Câmara de Lisboa, Fernando Medina, e o primeiro-ministro, António Costa, subiram ao placo. Fernando Medina deu as boas-vindas a Paddy Cosgrave e entregou-lhe a chave da cidade de Lisboa. O autarca assinalou que "uma coisa que é característica [de Lisboa] é que somos uma cidade aberta". "Adoramos todos. Lisboa é óptima porque é uma cidade aberta", apontou.


Já em entrevista ao Negócios Fernando Medina tinha adiantado que um dos grandes activos da cidade é que acolhe bem quem vem a Lisboa.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub