Automóvel Venda de automóveis na Europa regressa aos níveis pré-crise em Maio

Venda de automóveis na Europa regressa aos níveis pré-crise em Maio

Os novos registos de automóveis de passageiros cresceram 7,6% no mês passado, com subidas em todos os grandes mercados, com excepção do Reino Unido. Portugal teve o oitavo melhor desempenho.
Venda de automóveis na Europa regressa aos níveis pré-crise em Maio
Rita Faria 16 de junho de 2017 às 07:49

A venda de automóveis na Europa recuperou, em Maio, regressando mesmo aos níveis anteriores à crise financeira global, depois da quebra de 6,8% registada em Abril. 

De acordo com os dados revelados esta sexta-feira, 16 de Maio, pela Associação Europeia de Construtores Automóveis (ACEA, na sigla inglesa), a venda de automóveis na União Europeia cresceu 7,6%, em Maio, face ao mesmo mês do ano anterior, para um total de 1.386.818 unidades. Em termos de volume, o resultado aproxima-se dos níveis de Maio de 2007, antes da crise económica ter atingido a indústria automóvel.  

Considerando os cinco grandes mercados da UE, só o Reino Unido teve um desempenho negativo, com as vendas a descerem 8,5%.

Na Alemanha, as vendas aumentaram 12,9%, em Espanha 11,2%, em França 8,9% e em Itália 8,2%.

Portugal superou a evolução de todos eles com um acréscimo de 13,4% no mês passado, com um total de 23.652 novos registos, a oitava maior subida entre os Estados-membros da União Europeia. Além do Reino Unido, só Chipre, Grécia e Irlanda registaram quebras nas vendas em Maio.

Tendo em conta o acumulado dos primeiros cinco meses do ano, as vendas de automóveis de passageiros aumentaram 5,3% na União Europeia, com um total de 6.719.209 unidades registadas. Em Portugal, a subida foi de 7,4%.

Volkswagen continua a liderar vendas

A líder de mercado Volkswagen, cujas vendas resistiram a uma série de notícias negativas relacionadas com o escândalo das emissões, entregou 335.187 unidades em Maio, mais 8,2% do que no mesmo mês do ano passado. Esta subida reforçou a quota de mercado da fabricante alemã para 24,2%.

Entre as marcas do grupo, a Volkswagen foi a preferida, com 155.973 unidades vendidas, seguida pela Audi, com 73.575. O maior crescimento, contudo, foi da Porsche, cujas vendas escalaram 12%.

Em termos globais, o maior salto nas vendas foi, porém, protagonizado pela Suzuki. A marca japonesa viu os seus números crescerem 21,2% na União Europeia, no mês passado.

Em sentido contrário, o pior desempenho foi dos modelos do grupo Jaguar Land Rover, cujas unidades comercializadas totalizaram 15.777, menos 8,9% do que em Maio de 2016. 




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Bela Há 1 semana

SAG

Conselheiro de Trump Há 1 semana

Era a noticia que mais se lia antes da crise,seguida pelo imobiliario,que o diabo seja surdo e cego.

pub