Automóvel Venda de carros em Portugal contraria Europa e acelera em Setembro

Venda de carros em Portugal contraria Europa e acelera em Setembro

Em Setembro, as vendas de carros em Portugal cresceram 6,4%, enquanto na União Europeia caíram 2%, penalizadas pelo desempenho negativo de dois dos maiores mercados da região: o Reino Unido e a Alemanha.
Venda de carros em Portugal contraria Europa e acelera em Setembro
Bruno Simão
Rita Faria 17 de outubro de 2017 às 07:35

A venda de carros em Portugal contrariou a tendência registada na União Europeia e cresceu 6,4% em Setembro, face ao mesmo mês do ano anterior, revelam os dados da Associação Europeia de Construtores Automóveis (ACEA, na sigla inglesa).

No total foram vendidos em Portugal 14.860 automóveis no mês passado, o que compara com os 13.960 comercializados um ano antes.

Na União Europeia, os novos registos automóveis totalizaram 1.427.105, o que representa uma descida de 2% face ao período homólogo.

A tendência foi determinada pela queda registada em grandes mercados como o Reino Unido e a Alemanha, onde as vendas caíram 9,3% e 3,3%, respectivamente. Ainda assim, este desempenho foi parcialmente compensado pela forte evolução das vendas em Itália e Espanha, com crescimentos de 8,1% e 4,6%. No caso do Reino Unido este foi já o sexto mês de quedas, e a primeira contracção num mês de Setembro – geralmente positivo para a venda de carros - desde 2011.

Considerando os primeiros nove meses do ano, a procura por automóveis continuou positiva no bloco regional, com quase 11,7 milhões de novos veículos registados – um aumento de 3,7% em comparação com o mesmo período do ano passado.

Os receios em torno do Brexit colocaram o Reino Unido no pior lugar da tabela, com as vendas a descerem 3,9% até Setembro. Pelo contrário, as maiores subidas foram registadas na Croácia (21,3%) e na Lituânia (22,7%). Em Portugal aumentaram 7,9%.