Automóvel Venda de veículos comerciais na Europa volta a subir em Novembro

Venda de veículos comerciais na Europa volta a subir em Novembro

A venda de veículos comerciais em Portugal subiu 4,3% em Novembro, em relação ao mesmo mês do ano passado, menos de metade do crescimento verificado na União Europeia.
Venda de veículos comerciais na Europa volta a subir em Novembro
Bruno Simão
Rita Faria 22 de dezembro de 2016 às 08:16

A venda de carros comerciais na Europa voltou a subir no mês passado, depois da quebra registada em Outubro.

Segundo os dados da Associação Europeia de Construtores Automóveis (ACEA, na sigla original), revelados esta quinta-feira, 22 de Dezembro, a venda de veículos comerciais na União Europeia cresceu 13,5% em Novembro, face ao mesmo mês do ano passado, para um total de 203.799 unidades.

Considerando os primeiros onze meses do ano, as vendas subiram de 1.553.771, em 2015, para 1.741.498, um acréscimo de 12,1%.

O aumentou do mês passado foi sustentado por evoluções positivas em todos os segmentos e em todos os grandes mercados europeus.

Entre estes, as maiores subidas registaram-se em Itália (70,2%), França (15%) e Espanha (14,2%). Em Portugal, a venda de veículos comerciais cresceu 4,3%, em Novembro, para um total de 3.157 unidades.

Apesar de as vendas em território nacional terem registado um acréscimo muito inferior à média da União Europeia, tiveram uma evolução mais positiva do que em países como o Reino Unido (3,7%) e a Alemanha (1,8%). 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub