Banca & Finanças Venda do Novo Banco em Macau chumbada

Venda do Novo Banco em Macau chumbada

O processo foi parado pela Autoridade Monetária do território, que questionou a idoneidade do grupo escolhido, adiantou o Jornal Económico desta sexta-feira, 25 de Novembro.
Venda do Novo Banco em Macau chumbada
Bloomberg
Negócios 25 de Novembro de 2016 às 09:27

A venda do Novo Banco Macau ao grupo Well Link, de Hong Kong, foi chumbada, mas o processo ainda pode voltar a entrar nos eixos. O Jornal Económico avança que a intenção de compra, que foi anunciada em Agosto deste ano, foi recusada pela Autoridade Monetária do território que questionou a idoneidade do grupo comprador.


O semanário explica que em causa está uma primeira nota de recusa, o que significa que o processo está sob revisão. A resposta final ao comprador, que se mantém na mesa de negociações, será dada até ao dia 11 de Dezembro.


O banco tinha mais dois interessados, o que significa que caso o chumbo seja definitivo, a actual administração terá que relançar o processo.


O Jornal Económico garante ainda que António Ramalho, CEO do banco, falou com as autoridades de Macau. A instituição salientou, em Agosto, que "esta transacção representa mais um importante passo no processo de desinvestimento de activos não estratégicos do Novo Banco, prosseguindo este a sua estratégia de foco no negócio bancário doméstico".




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub