Automóvel Venda de carros na Europa nunca foi tão alta num mês de Setembro

Venda de carros na Europa nunca foi tão alta num mês de Setembro

A venda de carros na Europa voltou a crescer no mês passado, e atingiu um volume nunca visto num mês de Setembro. Pelo 13º mês consecutivo após o escândalo, a Volkswagen perdeu quota de mercado.
Venda de carros na Europa nunca foi tão alta num mês de Setembro
Miguel Baltazar
Rita Faria 14 de Outubro de 2016 às 08:16

A venda de carros na União Europeia continua a aumentar. Em Setembro, a venda de automóveis de passageiros cresceu 7,2% face ao mesmo mês do ano passado, para um total de 1.455.180 unidades, revela a Associação Europeia de Construtores Automóveis (ACEA) esta sexta-feira, 14 de Outubro. Em termos de volume, este resultado marca o melhor mês de Setembro de sempre.

Segundo os dados da ACEA, todos os principais mercados registaram crescimento nas vendas. Os maiores foram observados em Itália (17,4%), Espanha (13,9%) e Alemanha (9,4%). Em França, a comercialização de automóveis ligeiros de passageiros subiu 2,5% e no Reino Unido 1,6%.

Portugal ficou acima da média da União Europeia, com as vendas a aumentarem 10,6% em Setembro, para um total de 13.965 unidades.

Considerando os primeiros nove meses do ano, Portugal também fica bem posicionado face aos parceiros da União Europeia, com uma subida de 14,9% das vendas face ao mesmo período de 2015. No bloco dos 28, o aumento foi de 8% para um total de 11.243.263 unidades.

Volkswagen perde quota de mercado pelo 13.º mês

A Volkswagen perdeu quota de mercado na Europa pelo 13º mês consecutivo, desde que rebentou o escândalo das emissões em Setembro de 2015, com os rivais a aproveitarem a perda de confiança na fabricante alemã para atraírem compradores.

Apesar de continuar destacada na liderança, a dona de marcas como a Audi e a Seat viu a sua quota de mercado descer de 23,2%, em Setembro de 2015 para 22,8% no mês passado.

Considerando os primeiros nove meses do ano, a quota da Volkswagen desceu de 24,9%, entre Janeiro e Setembro do ano passado para 23,8% no mesmo período deste ano. 




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
AB Há 3 semanas

Quando o manipulador (es) der (em) o seu trabalho por terminado (número de ações que interessa deter) a cotação sobe bem e por um período importante de tempo, até lá resta aos pequenos acionistas, como eu, esperar.
Mas si, dentro do que a lei prevê deveria haver uma investigação.

Tenham do jornalecas Há 3 semanas

Jornalecas da treta, so bastardinhas que ganham os lugares a conta do proprio corpo. Porque nao diz quantos popos compraram os tugas. A Europa e o escape,e serve para branquear tudo.

pub