Comércio Vendas da Inditex subiram 11% para 16,4 mil milhões de euros

Vendas da Inditex subiram 11% para 16,4 mil milhões de euros

A gigante têxtil espanhola facturou 16,4 mil milhões de euros entre Fevereiro e Outubro deste ano e abriu 227 lojas em vários países.
Vendas da Inditex subiram 11% para 16,4 mil milhões de euros
Bloomberg
Alexandra Noronha 14 de Dezembro de 2016 às 09:56

A Inditex, dona de marcas como a Zara ou Massimo Dutti, registou um aumento das vendas em 11% entre Fevereiro e Outubro de 2016, adiantou a empresa em comunicado. A gigante têxtil fechou estes nove meses com lucros de 2,2 mil milhões de euros, um crescimento de 9% face ao período homólogo e abriu 227 lojas em 50 mercados, cinco dos quais são novas apostas do grupo: Nova Zelândia, Vietname, Paraguai, Aruba e Nicarágua.


A sociedade de Amâncio Ortega criou nove mil empregos nos últimos 12 meses, sendo que um em cada cinco são em Espanha. Actualmente, o grupo tem 7.240 espaços em 93 mercados.


Em Portugal, um dos primeiros mercados em que a sociedade entrou, a Inditex está a apostar com a marca Uterqüe, com uma loja em Braga e outra prevista para Lisboa.


A Inditex registou um EBITDA de 3,61 mil milhões de euros, mais 8% do que em 2015 e viu as margens crescem para 57,9%, de 58,8% no ano passado.


A empresa está a apostar na sustentabilidade e em medidas para evitar o desperdício, nomeadamente com a instalação de pontos para recolha de roupas nas suas lojas em Espanha, em Setembro. Esta e outras medidas deverão ser aplicadas em Portugal em breve, segundo o mesmo comunicado. 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub