Comércio Vendas da Sonae aumentaram 6,9% para 5,5 mil milhões

Vendas da Sonae aumentaram 6,9% para 5,5 mil milhões

As vendas das unidades de retalho da Sonae cresceram 6,9% no ano passado para 5,5 mil milhões de euros. Só a Worten contribuiu com mil milhões de euros e o peso do comércio electrónico foi superior os 100 milhões de euros.
Vendas da Sonae aumentaram 6,9% para 5,5 mil milhões
Sara Ribeiro 24 de janeiro de 2018 às 18:22

A Sonae fechou 2017 com vendas no valor de 5,5 mil milhões de euros na área de retalho, onde detém insígnias como o Continente, Worten, Sport Zone e Salsa. Os dados preliminares das vendas do grupo liderado por Paulo Azevedo foram divulgados à CMVM esta quarta-feira, 24 de Janeiro.

Estes valores correspondem a um aumento de 6,9% face às vendas registadas em 2016, tendo sido beneficiados pela "vendas recorde na Worten, Sonae MC e Sonae Sport & Fashion". "Em termos trimestrais, as vendas registaram um aumento de 7,3% face a 2016 para 1,5 mil milhões de euros", detalha o grupo.

Analisando por segmentos, as receitas da Sonae MC – área alimentar integra o Continente – cresceram 5,4% para 3,8 mil milhões de euros. Uma evolução que segundo a empresa foi "suportada pela contínua expansão da rede de lojas". Em 2017, a Sonae abriu mais 19 lojas Continente Bom Dia e um Continente Modelo.

Só no último trimestre de 2017 – período que inclui o Natal- as vendas da área alimentar ascenderam a mi milhões de euros, uma evolução de 6,8%.

Segundo Luís Moutinho, CEO da Sonae MC, "o ano de 2017 foi, uma vez mais, um ano positivo com o contínuo reforço da nossa liderança num ambiente de mercado bastante exigente".

Worten ultrapassa os mil milhões em vendas

Pela primeira vez, a Worten registou receitas superiores a mil milhões de euros. Um "desempenhp que representa um crescimento de 10,2% face a 2016, sustentado por um crescimento de vendas no universo comparável de lojas de 7,7% e por um aumento significativo da operação online, que cresceu mais de 50% em Portugal e 65% em Espanha".

Aliás, no total, as vendas online do grupo superaram 100 milhões de euros, uma performance que contou "especialmente com a contribuição da Worten, Sonae MC e Salsa".

No que toca à actividade da Sonae Sport & Fashion, onde o grupo opera através de marcas como a Sport Zone ou a Salsa, atingiu 589 milhões de euros, mais 11,7% face a 2016.

A Sonae aproveita ainda para sublinhar que após a aprovação da Autoridade da Concorrência da fusão da JD Sprinter e Sport Zone, prevê "a concretização da transacção para breve".

 





pub