Automóvel Vendas da Tesla descem no segundo trimestre penalizadas por falta de baterias

Vendas da Tesla descem no segundo trimestre penalizadas por falta de baterias

A Tesla de Elon Musk vendeu 22 mil veículos no segundo trimestre do ano, um valor que fica abaixo das vendas realizadas nos primeiros três meses do ano. Vendas foram afectadas “por um severo défice de produção” de baterias.
Vendas da Tesla descem no segundo trimestre penalizadas por falta de baterias
Reuters
Ana Laranjeiro 04 de julho de 2017 às 08:31

No segundo trimestre do ano, a fabricante de carros eléctricos Tesla vendeu menos cerca de três mil veículos que nos três primeiros meses do ano. A empresa liderada por Elon Musk vendeu 22 mil automóveis no segundo trimestre quando, no período trimestral anterior, tinha superado a fasquia dos 25 mil carros, de acordo com a Bloomberg. Concretamente, de Abril a Junho foram vendidos 12 mil veículos Model S e 10 mil carros Model X.

Ainda assim, no conjunto, as vendas registado nestes seis primeiros meses do ano permitiu à empresa cumprir com os planos traçados para esta área. A expectativa da companhia era que fossem comercializados entre 47 mil e 50 mil veículos no primeiro semestre.


O comunicado da fabricante automóvel, citado pela agência de informação, indica que "o principal factor que afectou as entregas [de carros] no segundo trimestre foi um severo défice de produção das baterias de 100 kWh, que são feitas com recurso a novas tecnologias, em novas linhas de produção".

As expectativas para a segunda metade do ano é que as vendas do Model S e do Model X superem as vendas registadas no primeiro semestre se "as condições económicas mundiais não piorarem consideravelmente".

Ben Kallo, analista da Robert W. Baird& Co, disse à Bloomberg, que as vendas da empresa "no geral, estão próximas" das expectativas. Dois analistas consultados pela agência antecipavam que a Tesla tivesse vendido 22.900 veículos no trimestre. "Os olhos estão agora postos no Model3. Viu-se que foram vendidos 12 mil [carros] Model S, o que é positivo porque havia o receio que houvesse uma canibalização", acrescentou Kallo.


Esta segunda-feira, 3 de Julho, Elon Musk anunciou que o Model 3 da Tesla passou em todos os requisitos regulamentares para produção. A expectativa agora é que o primeiro carro fique completo na próxima sexta-feira, disse ainda o fundador da Tesla. Para a última sexta-feira deste mês, 28 de Julho, está agendada uma festa para os primeiros 30 clientes do Model 3.


O Model 3 foi apresentado em Março do ano passado e terá como preço base 35 mil dólares. Este veículo é o culminar de um caminho que está a ser feito há 15 anos pela empresa para ter um carro eléctrico pequeno e mais barato, que possa chegar à maioria dos consumidores.

As acções da Tesla terminaram a sessão desta segunda-feira, 3 de Julho, a recuar 2,49% para 352,62 dólares. Ainda assim, desde o início do ano as acções da empresa liderada por Elon Musk já dispararam 65,01%, algo que se deve, de acordo com a agência, à antecipação que os investidores estão a fazer em relação a este carro. A capitalização bolsista da Tesla está acima dos 57,9 mil milhões de dólares.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
pertinaz Há 2 semanas

TESLA É UM BALÃO CHEIO DE AR

pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
pub