Automóvel Vendas de carros em Portugal crescem ao dobro da União Europeia

Vendas de carros em Portugal crescem ao dobro da União Europeia

O grupo Volkswagen voltou a perder quota de mercado na Europa, devido à quebra de vendas da marca envolvida no escândalo das emissões de poluentes. Ainda assim, o grupo dono da Audi e da Porsche continua a liderar com larga vantagem.
Vendas de carros em Portugal crescem ao dobro da União Europeia
Miguel Baltazar/Negócios
Sara Antunes 17 de Novembro de 2016 às 10:22

Nos primeiros dez meses do ano foram vendidos mais de 12,3 milhões de veículos na União Europeia, o que corresponde a um aumento de 7,2% face ao mesmo período do ano passado, revelou esta quinta-feira, 17 de Novembro, a Associação de Fabricantes de Automóveis Europeus.

 

Em Portugal foram vendidos 173.862 carros, mais 14,4% do que há um ano, o que significa que as vendas de automóveis continuam a crescer a um ritmo superior ao do resto da Europa, no caso duas vezes maior. O maior aumento foi verificado em Chipre (26,3%), com a Alemanha a ser o país onde mais carros se venderam nos primeiros dez meses do ano (2,8 milhões).

 

Por marcas, a Volkswagen continua a ser a líder do mercado, com 1,44 milhões de unidades vendidas, o que corresponde a uma queda de 0,6% face ao ano passado. Ainda assim, esta continua a ser a marca mais vendida na Europa, tendo terminado o período com uma quota de mercado de 11,3%. Há um ano era de 12,2%.

 

Por grupos, o Volkswagen continua a liderar com uma quota de mercado de 24%, ainda assim menos do que os 25,1% registados em 2015. O segundo grupo é o PSA, com 9,9% do mercado, o que também representa uma quebra face ao ano passado.

 

Isolando o mês de Outubro houve uma quebra de vendas na Europa de 0,02% para pouco mais de 1,1 milhões de unidades face ao mesmo período do ano passado. Neste caso, em Portugal as vendas aumentaram 8,9% para 14,9 mil veículos, o que corresponde ao oitavo país com maior crescimento na Europa.




A sua opinião6
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
SÍTIO MUITO MANHOSO Há 2 semanas


...E VÃO CONTINUAR A PERDER CLIENTES ! BASTA VER, QUEM TIVER UM VW, COMO SÃO TRATADOS NOS CONCESSIONÁRIOS !

...A DIFERENÇA DE TRATAMENTO, ENTRE CÁ E NA ALEMANHA, É ABISSAL...CÁ A PRIMEIRA COISA QUE FAZEM É METER A MÃO NO BOLSO DO CLIENTE, LÁ CATIVAM O CLIENTE !!!

Isto é só uma pequena informação.

gspvc Há 2 semanas

Comprar compram manter é que já não sei depois o problema é que o endividamento sobra para todos

Anónimo Há 2 semanas

Realmente os Portugueses são mesmo poupadinhos, só cerca de 1,7% dos Portugueses é que compraram um carro novo em Portugal nos 10 primeiros meses de 2016 enquanto que na Alemanha foram mais de 3,5%.
(Portugal 174 mil/10,46milhões= 1,7%) (Alemanha 2,8 milhões/80milhões= 3,5%)

Anónimo Há 2 semanas

Tesos, mas de "pópó" novo!!! A produção de riqueza cresce mas, cresce também o endividamento. Quem não trabalha, vai de carro novo "jingar" para a praia!!!

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub