Automóvel Vendas de automóveis em Portugal crescem ao dobro do ritmo da Europa

Vendas de automóveis em Portugal crescem ao dobro do ritmo da Europa

Portugal registou mais de 207 mil novas matrículas, um aumento de 16,1%, enquanto a média da União Europeia se ficou por uma subida de 6,8%.
Vendas de automóveis em Portugal crescem ao dobro do ritmo da Europa
Negócios 17 de janeiro de 2017 às 13:06
As vendas de automóveis em Portugal cresceram, em 2016, mais do dobro do que sucedeu na União Europeia, em termos médios. O número de carros matriculados no nosso país cresceu 16,1%, para 207.330 automóveis, de Janeiro a Dezembro, enquanto a União Europeia se ficou por um crescimento global de 6,8%.

Portugal ficou, assim, no nono lugar dos países com maiores taxas de crescimento, segundo dados divulgados hoje pela Associação Europeia dos Fabricantes de Automóveis (ACEA na sigla em inglês). O 'ranking' é liderado por Hungria, Croácia e Chipre, todos com aumentos superiores a 20% no conjunto do ano. Em sentido inverso, o menor crescimento deu-se na Grécia e em três países que representam boa parte do volume de vendas a nível europeu: Reino Unido, França e Alemanha.

O único país a registar um decréscimo foi a Holanda, no qual as novas matrículas recuaram 14,7% a nível anual. Saindo da União Europeia, a melhor evolução da Europa pertenceu à Islândia, cujas vendas cresceram quase 32%, embora com um volume relativo reduzido face aos principais mercados. 

Em termos de fabricantes, a liderança ficou nas mãos da alemã Volkswagen, seguida pela Renault e pela PSA - Peugeot Citroen.

A sua opinião8
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Malu 18.01.2017

Interessante seria sabermos a % de 1) de reformados do setor publico, 2) de funcionarios publicos 3) reformados do privados e 4) trabalhadores privados que cada um destes 4 grupos comprou.
O meu palpite seria:
1) 40%
2) 35%
3) 15%
4) 10%

Diz o chefe Cuelho que a economia nao cresce 18.01.2017

Ano....2016.
Compra de carros bate records;Turismo nunca antes tantos entraram;Compras de Natal ha anos que nao se via coisa assim;Emprego cada vez mais gente a trabalhar; Exportacoes a "dar a sola"; Ordenados e pensoes a serem pagos; OdE na "linha".
Responde o Quim dos bigodes..."E so inveja"...

Anónimo 18.01.2017

UM ÓPTIMO MEIO DE LAVAGEM DE DINHEIRO, PENA O FISCO SÓ FISCALIZAR ACIMA DE 50000€, QUANDO DEVIAM FISCALIZAR A PARTIR DE 30000€. NÃO É QUALQUER UM QUE OS PODE COMPRAR. E QUEM COMPRAR A PRONTO DEVIA SER FISCALIZADO DE IMEDIATO.

Excelente 17.01.2017

Economia dinâmica é sempre bom

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub