Energia Vestas investe até dez milhões em centro de engenharia no Porto

Vestas investe até dez milhões em centro de engenharia no Porto

A Vestas vai investir entre 5 e 10 milhões de euros até 2020 na abertura de um centro de engenharia no Porto, iniciando de imediato o processo de recrutamento nas universidades, anunciou hoje a líder mundial no sector eólico.
Vestas investe até dez milhões em centro de engenharia no Porto
Lusa 17 de maio de 2017 às 13:56

De acordo com fonte oficial de empresa, o recrutamento vai começar com um 'roadshow' pelas universidades para apresentar o projecto a estudantes, futuros profissionais, estando já agendadas sessões na próxima terça-feira, dia 23, na Universidade de Aveiro e quarta-feira, dia 24, na Universidade do Minho e Universidade do Porto.

 

"Até ao final do ano serão criados 80 postos de trabalho, a que se juntarão mais algumas centenas até 2020", refere a Vestas em comunicado, explicando que o Porto foi escolhido "pela oferta de talento e proximidade a universidades e institutos de investigação de referência".

 

O centro de Investigação e Desenvolvimento (I&D) irá trabalhar em conjunto com os restantes centros de I&D da multinacional do sector eólico já existentes no Reino Unido, na Noruega, na Alemanha, na Índia e na sede global da empresa em Aarhus, na Dinamarca.

 

"A zona do Porto oferece acesso a uma amplitude de competências nas áreas em que a Vestas está a contratar, nomeadamente, engenharia eléctrica, engenharia mecânica e engenharia informática. A proximidade a importantes universidades e a institutos de pesquisa de excelência, foram outros factores essenciais para a escolha do Porto e de Portugal", refere.

 

De acordo com a Vestas, o centro de projectos de engenharia irá funcionar como uma plataforma independente, participando no desenvolvimento de sistemas para o portfólio mundial de produtos da Vestas e promovendo o desenvolvimento transdisciplinar e pessoal numa empresa mundial que tem um impacto positivo na mudança energética mundial.

 

A localização do centro ainda está a ser estudada mas até lá, a Vestas irá operar nas instalações do Parque de Ciências e Tecnologia da Universidade do Porto (UPTEC).

 

A Vestas fabrica, instala e faz a manutenção de aerogeradores em todo o mundo, está presente em 75 países e conta com 21.800 trabalhadores.


A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo Há 1 semana

O problema é que a cada mês que passa desde a mudança do governo o gás vai-se extinguindo até não restar mais nada... E uma vez chegados a esse ponto nem a favorável conjuntura económica mundial vai valer à economia portuguesa tomada de assalto pelas políticas da esquerda lusitana em claro contra-ciclo com as políticas implementadas pelos governos de todo o mundo mais desenvolvido.

comentários mais recentes
A dislexia aliada à estupidez é grave e dificl Há 1 semana

cura. A noticia é sobre investimentos (sempre bem vindos) e não desinvestimentos. Para alguns com dificuldades mentais compreender isto é uma tortura. Coitados nasceram de tamancos e dificilmente calçarão outra coisa.

Anónimo Há 1 semana

O problema é que a cada mês que passa desde a mudança do governo o gás vai-se extinguindo até não restar mais nada... E uma vez chegados a esse ponto nem a favorável conjuntura económica mundial vai valer à economia portuguesa tomada de assalto pelas políticas da esquerda lusitana em claro contra-ciclo com as políticas implementadas pelos governos de todo o mundo mais desenvolvido.

pub