Empresas Viaceroport investe 4,5 milhões na instalação de fábrica de paletes na Guarda

Viaceroport investe 4,5 milhões na instalação de fábrica de paletes na Guarda

A empresa de origem espanhola Viaceroport Ld.ª adquiriu três lotes de terreno na Plataforma Logística de Iniciativa Empresarial (PLIE) da Guarda e, numa primeira fase, prevê a criação de 20 postos de trabalho.
Viaceroport investe 4,5 milhões na instalação de fábrica de paletes na Guarda
Lusa 23 de janeiro de 2017 às 18:38

Uma empresa de origem espanhola vai investir cerca de 4,5 milhões de euros na instalação de uma fábrica de paletes na Plataforma Logística de Iniciativa Empresarial (PLIE) da Guarda, foi hoje anunciado pela autarquia.

 

Segundo o presidente da Câmara Municipal da Guarda, Álvaro Amaro (PSD/CDS-PP), que hoje fez o anúncio no período de antes da ordem do dia da reunião quinzenal do executivo, a Viaceroport Ld.ª adquiriu três lotes de terreno na PLIE, correspondentes a 7.655 metros quadrados, para instalar a futura unidade fabril.

 

O autarca adiantou que, numa primeira fase, a empresa prevê "a criação de 20 postos de trabalho". "A empresa vai iniciar no imediato a operação logística na cidade da Guarda num armazém alugado para o efeito", adiantou Álvaro Amaro, referindo que o empresário prevê iniciar em breve a construção da nova unidade fabril.

 

Ainda no plano económico, o autarca deu conta da sua satisfação por verificar que os dados do Instituto Nacional de Estatística relativos às exportações no período 2013-2015 revelam que a Guarda foi a capital de distrito da região Centro que teve a maior subida na variação de percentagem nas exportações, com 19,6%, seguindo-se Leiria com 16,1%.

 

Disse ainda que, em 2015, a Guarda exportou "quase o dobro da Covilhã, três vezes mais do que Viseu e seis vezes mais do que Castelo Branco em valores absolutos". "É algo que nos pode deixar muito felizes e muito satisfeitos", disse, apontando que o mérito "vai todo para as empresas e para os empresários".

 

Na mesma reunião, os vereadores do PS Joaquim Carreira e Graça Cabral sugeriram ao executivo camarário que o nome do antigo Presidente da República, Mário Soares, que morreu no dia 7, passe a integrar a toponímia do concelho. "Propusemos ao executivo [a sugestão], para ser avaliada, que a Praça do Município se chame, no futuro, Praça Dr. Mário Soares", disse o socialista Joaquim Carreira aos jornalistas no final da sessão. O presidente da autarquia, Álvaro Amaro, disse tratar-se de "uma sugestão" que "a seu tempo deverá ser analisada e estudada".




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Tereza economista Há 2 semanas

Mais uma mentira a que já nos habituaram os politicos. Na Guarda o Amaro já prometeu o paraíso, fabricas de eólicas, fotovoltaicas, pelletes, de componentes, a tesla, mas os egitanienses tem um purgatório.

pub
pub
pub
pub