Media Viacom e CBS abordam potencial fusão

Viacom e CBS abordam potencial fusão

Os presidentes executivos da Viacom e da CBS debateram uma potencial fusão entre as duas empresas de media, avançou a Reuters.
Viacom e CBS abordam potencial fusão
Bloomberg
Carla Pedro 25 de janeiro de 2018 às 23:58

Os CEO da Viacom, Bob Bakish, e da CBS, Leslie Moonves, tiveram uma conversa sobre a potencial fusão entre as duas companhias de media, afirmaram à Reuters algumas fontes conhecedoras do processo.

Esta conversa constitui um potencial primeiro passo rumo a uma recombinação da CBS e da Viacom, sublinha a agência noticiosa. Segundo as mesmas fontes, os conselhos de administração de ambas as companhias norte-americanas têm reuniões agendadas para as próximas semanas, esperando-se que abordem a potencial fusão.

 

"A conversa entre Bakish e Moonves, que teve lugar em inícios deste mês, foi preliminar e não foram tomadas quaisquer decisões, mas pode ser um sinal de que Moonves – que tem mostrado reservas quanto a uma possível junção das duas empresas – está mais aberto a essa ideia", salienta a Reuters.

Recorde-se que a CBS e a Viacom tinham já estudado em 2016 a possibilidade de uma fusão, instadas pelo magnata dos media Sumner Redstone e a sua filha Shari Redstone [accionistas maioritários de ambas as empresas]. No entanto, essas conversações falharam devido aos receios por parte dos administradores da CBS e de Moonves relativamente ao sentido financeiro que isso teria para os accionistas da CBS – além de que também surgiram questões relacionadas com a "governance". 

Shari Redstone tem continuado a defender esta ideia de fusão junto dos executivos de ambas as empresas, desejo esse que ganhou mais ímpeto desde que a Walt Disney anunciou – em Dezembro passado – que iria adquirir uma posição maioritária na Twenty-First Century Fox, afirmaram as mesmas fontes à Reuters.

 

Uma fusão entre a CBS – que detém redes por cabo como a Showtime, a CBS TV Network e a CBS TV Studios – e a Viacom [cujas empresas incluem a Paramount Pictures, a Comedy Central, a Nickelodeon e a MTV] dará mais poder de negociação junto das companhias por cabo e satélite, destaca a Reuters.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar