Transportes Viagem Lisboa-Porto vai custar mais 45 cêntimos em portagens

Viagem Lisboa-Porto vai custar mais 45 cêntimos em portagens

Portagens na auto-estrada Lisboa-Cascais não sofrem aumento a 1 de Janeiro. Brisa diz que apenas 28 das 93 taxas vão ser actualizadas no próximo ano.
Viagem Lisboa-Porto vai custar mais 45 cêntimos em portagens
Bruno simão
Maria João Babo 29 de dezembro de 2017 às 11:57

As portagens na rede Brisa vão aumentar a 1 de Janeiro, em termos médios para todas as classes de veículos e trajectos, 1,47%, anunciou a empresa esta sexta-feira, 29 de Dezembro, salientando que cerca de 70% das taxas da classe 1 não terão actualização.

No caso da classe 1, são 28 as taxas de portagem que serão actualizadas no início de 2018, de um total de 93.

É que como a actualização das taxas é feita aplicando um mecanismo de arredondamento para o múltiplo de cinco cêntimos mais próximo, nem todos os troços de auto-estrada sofrem actualizações. Já outras apresentam uma variação superior à média, por não terem sido objecto de actualização em anos anteriores.

A viagem pela A1 entre Lisboa e Porto ficará a 1 de Janeiro mais cara 45 cêntimos. Também na A2, entre Lisboa e Algarve, as portagens vão exigir mais 25 cêntimos. De acordo com a Brisa também na A3, entre Porto e Valença, as taxas vão ser actualizadas em 20 cêntimos e na A6, Marateca-Caia em 25 cêntimos.

Na A4, entre Porto e Amarante, a subida fica-se pelos cinco cêntimos, o mesmo acontecendo no sublanço da A1 entre Alverca e Vila Franca e na CREL (A9).

Já a A5 Lisboa-Cascais não terá qualquer aumento de preço no próximo ano.  Inalteradas ficam ainda, segundo a Brisa, as portagens nos sublanços da A1 Espinho-Carvalhos e entre as duas saídas de Vila Franca de Xira.

A Brisa Concessão Rodoviária anunciou ainda que em 2018 prevê investir cerca de 64 milhões de euros, o que representa um crescimento superior a 10% face a 2017.

Dos investimentos previstos para 2018, destacam-se, o alargamento da A4 – Auto-estrada Porto/Amarante, entre Águas Santas (A3/A4) e Ermesinde, e as beneficiações de pavimento dos sublanços Leiria - Pombal (A1), Coimbra Norte (A1/A14) - Mealhada (A1) e Almada – Fogueteiro (A2).




A sua opinião6
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Horácio Há 3 semanas

Por que aumenta?

Mr.Tuga Há 3 semanas

Credo! Que horror....

Vou deixar de ir a LIXOboa devido a este brutal aumento de 90 cêntimos....

soros-bq Há 3 semanas

PAGA ZÉ!!

Ku do comuna Há 3 semanas

carrega kosta e faz de conta que a pagina virou

ver mais comentários
Saber mais e Alertas
pub