Automóvel Viana diz que tem melhores condições para acolher fábrica da Tesla em Portugal

Viana diz que tem melhores condições para acolher fábrica da Tesla em Portugal

A Câmara de Viana do Castelo revelou hoje que vai apresentar ao Governo a "disponibilidade do município para acolher o novo investimento da Tesla, marca norte-americana de baterias e veículos eléctricos.
Viana diz que tem melhores condições para acolher fábrica da Tesla em Portugal
Bloomberg
Lusa 25 de Novembro de 2016 às 15:42

A Tesla tem manifestado interesse em construir uma nova fábrica na Península Ibérica, e a candidatura de Viana do Castelo surge nesse âmbito.

 

Em comunicado, a autarquia da capital do Alto Minho adiantou que o concelho "apresenta como factores de atractividade o ambiente empresarial favorável da região do Alto Minho e as boas acessibilidades de ligação aos portos de mar de Viana do Castelo, Leixões e Vigo, mas também a dois aeroportos (Porto e Vigo)".

 

Na nota, a autarquia sublinhou que o porto de mar da cidade "dispõe de um terminal ro-ro, que permite cargas e descargas de veículos para acesso a navios".

 

Outro dos factores de atracção apontados pelo executivo socialista liderado por José Maria Costa "é a proximidade com a Galiza, a menos de uma hora de viagem e que está inserida em uma eurorregião, com mais de três milhões de habitantes".

 

A existência de "muitos fornecedores de componentes automóveis em ou próximos de Viana do Castelo e de um regime muito favorável de incentivos à fixação de empresas" são outras das vantagens apontadas pela Câmara.

 

O Negócios noticiou esta semana que são já várias as autarquias que estão interessadas e preparadas para receber a fábrica europeia da marca norte-americana, tendo já iniciado contactos para atraírem a construtora de carros eléctricos.

 

O tiro de partida foi dado por Torres Vedras, com o autarca Carlos Bernardes (PS) a mostrar disponibilidade para receber este investimento junto do Executivo de António Costa. Palmela e Mangualde também estão na corrida.

 

http://www.jornaldenegocios.pt/empresas/automovel/detalhe/autarquias-portuguesas-estao-a-seduzir-a-tesla

 




A sua opinião8
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado JCG Há 1 semana

Bom, já agora meto também a minha cunhazita: que tal entre Évora e Beja? tem universidade, tem aeroporto, tem muito espaço e tem muito muito sol (para os painéis da fábrica produzirem electricidade; parece que um objetivo é o da fábrica ser autosuficiente em energia).

Mas estranho o silêncio dos meus patricios autarcas locais ou regionais alentejanos.

Parece que andam mais focados em ver quem é que é mais importante se Évora se Beja.

Não se arranja por aí melhor que essa gente baixa e curta?

comentários mais recentes
Anónimo Há 5 dias

PORQUÊ NÃO VIANA? COM PORTO DE MAR ASSIM COMO EM VIGO E LEIXÕES. BOAS ACESSIBILIDADES COM AEROPORTOS EM VIGO E PORTO. AUTOESTRADAS EM CONDIÇÕES EXCELENTES A POUCO TEMPO DE VIAGEM.
NÃO SE VÊ EM MUITOS LADOS CONDIÇOES DESTAS TÃO APROPRIADAS. SOL TAMBÉM NÃO LHE FALTA.

JCG Há 6 dias

Ora, no meu entender, estas questões devem ser planeadas e executadas de forma ordeira e progressiva em vez de ficarem à espera da uma qualquer catásfrofe, pelo que creio que deverão ser desenvolvidas políticas públicas coerentes que localizem nessas cidades. as que referi, alguns serviços com peso regional e nacional e que atraiam também alguns grandes investimentos empresariais que funcionem como âncoras. No caso da Covilhã surpreendeu o projeto da PT que dada a evolução da PT não sei em que ponto está, espero que não se perca. Covilhão pode ser o centro do triângulo Guarda - Castelo Branco. Mirandela parece-me a melhor localização na região de Trás-os-Montes para ser a cidade polo e motor da região. Tem espaço e é central. Loulé é a única cidade do Algarve que está a uma altitude confortável e também é central na região. Requerem-se políticas públicas que puxem ou empurrem estas cidades para ganharem balanço e darem o salto.

JCG Há 6 dias

Em qualquer ideia de planeamento estratégico para Portugal, para os próximos 50 anos, creio que uma linha de orientação que não pode ou não deve ser negligenciada é a da tentativa de reequilibrio da concentração populacional e económica na faixa litoral com o investimento em algumas cidades do interior - por exemplo, Mirandela, Covilhã, Évora e Loulé - tendente a dar-lhes massa crítica que lhes permita funcionar como cidades com capacidade para dinamizar as sub-regiões respetivas on de se inserem e atrair populações do litoral ou que vieram do interior para o litoral. Da mesma forma que a população tendeu a concentrar-se no litoral nos tempos em que as ameaças latentes vinham do lado da fronteira com a Espanha, agora parece que a maior ameaça é a subida do mar e o alagamento de grande parte do litoral, de Norte a Sul, e então no Algarve ficarão quase todos com os pés molhados, por isso devem começar a subir a pouco e pouco para altitudes maiores como é o caso de Loulé.

Anónimo Há 6 dias

Se fosse só pelo Sol ia para o Sahara...

ver mais comentários
pub
pub
pub
pub