Aviação Vinci conclui compra das Lojas Francas à TAP

Vinci conclui compra das Lojas Francas à TAP

A compra dos 51% do capital das Lojas Francas, que estavam nas mãos da TAP, foi concluída esta terça-feira.
Vinci conclui compra das Lojas Francas à TAP
DR
Negócios 12 de julho de 2017 às 18:53

A Vinci anunciou que "finalizou a compra de 51% do capital das Lojas Francas Portugal (LFP)", de acordo com um comunicado emitido ainda na terça-feira, 11 de Julho. Esta participação estava nas mãos da TAP.

 

A 20 de Junho, o Diário de Notícias revelava que este negócio tinha sido realizado por 15,6 milhões de euros. O jornal citada dados que tinham sido enviados pelo Ministério do Planeamento e das Infraestruturas, tutelado por Pedro Marques, em resposta a questões colocadas pelo PCP.

 

O negócio em causa estava previsto, já que a ANA, detida pela Vinci, tinha um direito de opção unilateral de compra, que terminava em 2020, mas a empresa decidiu antecipar esse direito em 2017.

 

Antes disso, a Vinci tinha cancelado as licenças de exploração e gestão de lojas nos aeroportos, o que, de acordo com o mesmo jornal, precipitou a operação já que ou a empresa era vendida ou perdia a maioria do negócio.

A LFP emprega cerca de 400 trabalhadores e está presente em cinco aeroportos (Lisboa, Porto, Faro, Madeira e Açores) com 31 lojas, servindo também o programa de vendas a bordo da TAP.

 

"Com esta aquisição, a Vinci Airports reafirma a sua ambição de conduzir a criação de uma nova geração do retalho aeroportuário", salienta o presidente executivo da Vinci, Nicolas Notebaert, citado no comunicado.