Tecnologias Vision Box preparada para os Estados Unidos após Trump criticar aeroportos do país

Vision Box preparada para os Estados Unidos após Trump criticar aeroportos do país

A companhia portuguesa continua a apostar no mercado americano onde há muito a fazer nos próximos anos, conforme já apontou o presidente Trump.
Vision Box preparada para os Estados Unidos após Trump criticar aeroportos do país
André Cabrita-Mendes 20 de junho de 2017 às 11:59

A Vision Box continua de olhos postos nos aeroportos dos Estados Unidos da América, país onde há muito a fazer para melhorar estas infra-estruturas. A necessidade de modernizar os aeroportos norte-americanos já foi, de resto, apontada como uma prioridade pelo presidente Donald Trump e a empresa portuguesa de controlo de fronteiras em aeroportos, gestão de identidade e segurança já está no terreno.

"Como o presidente americano refere, e bem, os aeroportos americanos estão completamente desactualizados, são autênticos "hubs" (gares) de autocarro dos anos 70 e 80 e entretanto todo o mundo evoluiu e os aeroportos americanos ficaram muito atrás", começou por dizer o fundador e chairman da Vision Box, Bento Correia (na foto), esta terça-feira, 20 de Junho.

"Os Estados Unidos é um grande mercado potencial para a Vision Box. Há aqui uma perspectiva de desenvolvimento muito importante", afirmou durante a conferência anual do Jornal de Negócios. Uma das armas da Vision Box é que já está a desenvolver projectos no país, como o contrato que ganhou em 2016 para fornecer tecnologia e infra-estrutura de segurança no aeroporto de JFK em Nova Iorque.

Há anos que Donald Trump defende a necessidade de maior investimento nos aeroportos dos Estados Unidos. "Os nossos aeroportos são de terceiro mundo. Horríveis. Vamos reconstruí-los por pessoas que sabem o que fazem e de forma barata", escreveu Trump nas redes sociais em Agosto de 2012.

Já em Fevereiro deste ano o presidente disse que os aeroportos dos Estados Unidos estão "obsoletos", sendo necessário maior investimento pois estas infra-estruturas estão muito desactualizadas, afirmou citado pelo Washington Times.

A Vision Box diz que está a desenvolver vários projectos pilotos nos Estados Unidos que deverão concretizar-se no curto prazo.  "Estamos envolvidos em vários pilotos e essa tecnologia vai ser implementada seguramente nos próximos dois anos", afirmou Bento Correia.




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 20.06.2017

Impressionante ! um pais atrazado que nao se sabe organizar a ele proprio, vai agora reconstruir os EUA.

pub