Automóvel Volkswagen aumenta vendas no primeiro ano após escândalo

Volkswagen aumenta vendas no primeiro ano após escândalo

A marca alemã entregou quase seis milhões de carros em todo o mundo em 2016. A China é o mercado que mais pesa. A Alemanha contraiu. Os títulos reagem em alta em Frankfurt apesar da detenção de um alto executivo do grupo nos EUA.
Volkswagen aumenta vendas no primeiro ano após escândalo
Bloomberg
Negócios 09 de janeiro de 2017 às 10:18

A Volkswagen aumentou o seu volume de vendas em 2016, o primeiro ano completo após o escândalo de emissões poluentes que afectou a marca automóvel alemã.

No ano passado, foram entregues 5,99 milhões de carros em todo o mundo, o que representa uma subida de 2,8% face às vendas de 2015.

As acções preferenciais da construtora reflectem em bolsa esta performance comercial, avançando 4,07% para 145,07 euros, enquanto as acções ordinárias ganham 2,85% para 147,23 euros.

Só em Dezembro, mostram os números divulgados pela empresa e citados pela imprensa internacional, foram entregues 567.900 carros, uma variação homóloga de 16,4%.

A impulsionar os resultados anuais está a China, o principal mercado, com mais de 303 mil carros entregues e uma subida de 28,7%.

Em sentido contrário segue a Alemanha, com uma queda de 14,3% para os 38.800 carros.

"Estes resultados encorajadores no final de 2016 dão-nos confiança para 2017, ano em que existirão lançamentos de produtos importantes em todas as regiões", afirmou Jürgen Stackmann, responsável pela área de vendas.

Portugal contribui para estas novidades com o novo modelo fabricado pela Autoeuropa, em Palmela: o SUV citadino T-Roc, que chega aos concessionários no final do ano.

O escândalo Volkswagen foi descoberto em Setembro de 2015, com os níveis de emissões de óxido de azoto a serem manipuladas em 11 milhões de carros em todo o mundo. O processo de reparação dos veículos afectados ainda não está concluído.

Esta segunda-feira o The New York Times dá conta da detenção de um alto executivo da VW este fim-de-semana na Florida, suspeito de encobrir o esquema de manipulação de emissões de gases nocivos nas viaturas diesel do grupo.


A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Maria Reis 09.01.2017

VOLKSWAGEN E VOLKSWAGEN

pub
pub
pub
pub