Automóvel Volkswagen e Bosch pagam mais 1,5 mil milhões pelo escândalo de emissões de poluentes

Volkswagen e Bosch pagam mais 1,5 mil milhões pelo escândalo de emissões de poluentes

A factura do escândalo de emissões poluentes descoberto em 2015 não pára de aumentar. O valor pode escalar se não existir luz verde dos reguladores americanos para corrigir parte dos veículos afectados.
Volkswagen e Bosch pagam mais 1,5 mil milhões pelo escândalo de emissões de poluentes
reuters, bloomberg
Negócios 01 de fevereiro de 2017 às 10:08

A Volkswagen chegou a acordo para pagar pelo menos 1,26 mil milhões de dólares (1,17 mil milhões de euros) para corrigir ou comprar de volta quase 80 mil carros com motores a gasóleo de 3.0 litros afectados pelo escândalo de manipulação de emissões.

A agência Reuters dá ainda conta esta quarta-feira, 1 de Fevereiro, que a fabricante alemã pode ser obrigada a pagar mais quatro mil milhões de dólares se as autoridades norte-americanas não aprovarem os planos de correcção dos veículos.


Em Dezembro, a Volkswagen aceitou recomprar 20 mil veículos e esperava corrigir outros 60 mil. Nos valores apresentados pela Reuters não estão contabilizadas as compensações individuais que possam ser requeridas pelos proprietários.


Também a sua fornecedora Bosch, mas numa acção separada, aceitou pagar 327,5 milhões de dólares (303,4 milhões de euros) em compensações aos consumidores norte-americanos. A empresa foi acusada de ter contribuído na criação dos dispositivos que manipulavam as emissões, permitindo à Volkswagen contornar as regras ambientais.


Os Estados Unidos da América representam apenas meio milhão dos 11 milhões de carros afectados pelo esquema da Volkswagen em todo o mundo. A factura total atinge já os 20 mil milhões de euros.


Portugal está também no mapa dos países afectados. Esta quarta-feira, 1 de Fevereiro, o Jornal de Notícias dá conta que existem cinco mil clientes nacionais à espera que o tribunal considere procedente a queixa, encabeçada pela Deco, contra o grupo alemão.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub