Indústria Volume de negócios na indústria sobe 13,5% em Janeiro

Volume de negócios na indústria sobe 13,5% em Janeiro

Evolução deve-se, em parte, ao facto de o mês ter tido mais dois dias úteis, de acordo com os dados divulgados esta quinta-feira pelo INE. Aumento dos preços da energia também ajudou
Volume de negócios na indústria sobe 13,5% em Janeiro
Paulo Duarte
Negócios 09 de março de 2017 às 11:36

O índice de volume de negócios na indústria aumentou em Janeiro 13,5%, acelerando 7,5 pontos face a Dezembro. Esta evolução expressiva é "em parte" explicada pelo facto de o primeiro mês deste ano ter tido mais dois dias úteis do que o período homólogo.

"Em termos nominais, o Índice de Volume de Negócios na Indústria apresentou, em Janeiro, um crescimento homólogo de 13,5%, taxa superior em 7,5 pontos percentuais (p.p.) à observada em Dezembro. Esta evolução deve-se, em parte, à diferença no número de dias úteis no período de referência dado que Janeiro de 2017 teve mais 2 dias úteis que os meses anterior e homólogo", explica o INE no destaque divulgado esta quinta-feira, 9 de Março.

No mercado externo, o índice variou 19,4%, enquanto no mercado interno a subida foi de 9%.

Todos os grandes agrupamentos contribuíram de forma positiva, com variações superiores às de Dezembro. O agrupamento de energia, um dos que mais pesam, registou um aumento de 22,7%, "reflectindo, em grande medida, um aumento dos preços".

O segundo contributo mais expressivo foi dado pelos bens intermédios, que resultaram um crescimento de 9,7%.


A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
pub