Automóvel Volvo quer duplicar investimento nos EUA para mil milhões de dólares

Volvo quer duplicar investimento nos EUA para mil milhões de dólares

A fabricante vai construir uma segunda linha de produção na Carolina do Sul e criar mais 1.900 postos de trabalho, além dos 2.000 inicialmente previstos.
Volvo quer duplicar investimento nos EUA para mil milhões de dólares
Reuters
Rita Faria 20 de setembro de 2017 às 11:16

A Volvo Cars quer duplicar o seu investimento na unidade de produção que está a construir no estado da Carolina do Sul, nos Estados Unidos.

 

De acordo com o jornal local The Post and Courier, citado pela Bloomberg, o investimento da fabricante sueca vai duplicar para mil milhões de dólares, que serão aplicados na construção de uma segunda linha de produção.

 

O investimento vai implicar a criação de mais 1.900 postos de trabalho, além dos 2.000 inicialmente previstos.

 

A aposta na unidade norte-americana vai ao encontro dos planos da fabricante de aumentar as vendas de veículos ligeiros, a nível global, para 800 mil unidades em 2020 - 50% acima do valor recorde do ano passado.

 

Até Agosto deste ano, as vendas da Volvo cresceram 8,7% para 359.798, apesar de as entregas nos Estados Unidos terem recuado 7,3%.

 

A agência noticiosa recorda que a empresa tem actuado rapidamente para se adaptar à evolução do mercado desde que o grupo chinês Zhejiang Geely Holding, liderado por Li Shufu, comprou a marca em 2010. A Volva tem reforçado a aposta no desenvolvimento de sistemas de assistência ao condutor e na tecnologia dos veículos autónomos.

 

As acções da Geely Automobiles dispararam 5,73% para 24 dólares de Hong Kong, naquela que foi a quarta sessão consecutiva de ganhos. 




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub