Aviação Voos da TAP de Caracas fazem escala em Curaçao

Voos da TAP de Caracas fazem escala em Curaçao

A TAP garante que o cancelamento do voo de Lisboa para Caracas este domingo não está ligado à situação política na Venezuela. As tripulações têm ficado alojadas em Curaçao, onde o voo da companhia tem feito escala para reabastecer.
Voos da TAP de Caracas fazem escala em Curaçao
Miguel Baltazar
Bruno Simões 07 de agosto de 2017 às 22:00
A TAP cancelou no passado domingo um voo para Caracas mas rejeita que isso se deva à situação política na Venezuela. De acordo com uma notícia do jornal venezuelano El Nacional, o cancelamento do voo deste domingo estaria relacionado com a situação de tensão que se vive no país após o referendo que elegeu a Assembleia Constituinte. Essa seria, aliás, a informação que estava a ser prestada pelos funcionários do aeroporto, prosseguia a publicação.

Fonte oficial da TAP nega: o voo passou de domingo para segunda-feira por "limite de horas de tripulação". Isto é, a tripulação não fez o voo porque iria exceder o seu horário de trabalho. O voo acabaria por sair ontem de Lisboa às 12:56.

De acordo com o El Nacional, a Air France e a Iberia suspenderam nas últimas semanas a operação para a Venezuela, somando-se à Avianca e à Delta. Porém, a TAP garante que os voos para Caracas – que não são diários – se mantêm conforme planeado.

Contudo, a operação conta agora com uma etapa na pequena ilha de Curaçao, nas Antilhas Holandesas, localizada algumas dezenas de quilómetros ao largo da costa norte da Venezuela. Segundo havia noticiado a Lusa, as tripulações da TAP já têm ficado alojadas nesta ilha, o que implica que se desloquem para lá quando o voo aterra em Caracas e que regressem para fazer a viagem para Lisboa.

Adicionalmente, os voos para Lisboa têm contado com uma paragem técnica nesta pequena ilha, para reabastecimento. Fonte oficial da TAP confirma que "esta alteração para a rotação do nosso voo em Curaçao foi baseada na necessidade de uma escala técnica e em questões de acordos de trabalho", nomeadamente por causa de questões de horários.



A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
fernando marçal Há 2 semanas

Fica bem cara a viagem do staf para dormir... Se o destino fosse Maracaibo, ainda vá. É em frente a Curaçao. Mas as deslocaçoes Caracas - Curaçao - Caracas ficam bem dispendiosas. É bem visivel que é o medo da situação na capital venezuelana.

pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
pub