Aviação Voos da TAP Lisboa-Porto crescem 86% com ponte área

Voos da TAP Lisboa-Porto crescem 86% com ponte área

Três quartos dos bilhetes foram vendidos a partir de Lisboa e Faro, o que para o ministro do Planeamento e das Infra-estruturas significa que não se confirmaram os receios de que a ponte aérea serviria apenas para trazer passageiros do Porto para voos a partir da capital.
Maria João Babo 07 de Novembro de 2016 às 11:20

O ministro do Planeamento e das Infra-estruturas, Pedro Marques, sublinhou esta segunda-feira, 7 de Novembro, no Parlamento que com a ponte aérea lançada pela TAP em Março deste ano a utilização da ligação Lisboa -Porto cresceu 86%.

 

De acordo com Pedro Marques, o número de passageiros a voar entre as duas cidades passou de 200 mil para 373 mil.

 

Na audição no âmbito da apreciação na especialidade do Orçamento do Estado para 2017, o ministro sublinhou que três quartos dos bilhetes foram vendidos principalmente em Lisboa, mas também em Faro.

 

"Ao contrário dos receios de que iria trazer passageiros para ligações a partir de Lisboa, a ponte aérea tem sido efectiva a deslocar passageiros de Lisboa para o Porto", afirmou Pedro Marques, frisando que "aumentou muito o número de passageiros a partir de Lisboa e em direcção ao Porto".

 

Pedro Marques salientou ainda que a TAP "tem condições para ter um bom Inverno IATA", assim como o próximo Verão, com o aumento de ligações para vários destinos quer a partir do aeroporto de Lisboa como do Porto.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub