Imobiliário Worx vende escritório do Banif ib nas Amoreiras

Worx vende escritório do Banif ib nas Amoreiras

A operação foi concretizada por 4,5 milhões de euros, sendo que do lado comprador esteve uma "family office" portuguesa.
Worx vende escritório do Banif ib nas Amoreiras
Rob Wilson
Negócios 15 de maio de 2017 às 13:11

A Worx anunciou esta segunda-feira que foi a consultora imobiliária responsável pela venda dos escritórios do Banif ib (antigo banco de investimento do Banif), localizados no 15.º piso da Torre 3 das Amoreiras.

 

De acordo com o comunicado, o negócio foi fechado por 4,5 milhões de euros, sendo que do lado comprador esteve uma "family office" portuguesa, que a mesma fonte não identifica.

 

"O escritório possui uma área bruta de construção de 1.400 m2 (…) e está actualmente arrendado a uma start-up portuguesa, operação pela qual a consultora, através do seu departamento de Agency, foi também responsável", refere o comunicado. Pedro Valente, do departamento de Capital Markets da Worx, diz que a consultora encontrou "o inquilino certo, para um espaço único".

 

O banco de investimento do Banif, que após a resolução do banco foi integrado na Oitante, foi já vendido à sociedade chinesa Bison Capital.

 




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Camponio da beira 15.05.2017

Ó Teresa, não sobra nada porque foi tudo muito bem planeado para extorquir muitos em beneficio de alguns (normalmente os mesmos)NUm fim de semana, mudar o nome de uma empresa, o seu n. de contriobuinte e a fechadura da porta e deixar os seus donos a pé, não me parece que haja leis que o permitam!

Tereza economista 15.05.2017

Sim e o que sobra para o Estado, credores e acionistas?

pub