Comércio Zara quer vender duas lojas em Portugal

Zara quer vender duas lojas em Portugal

O objectivo da empresa liderada por Amancio Ortega - que quer ainda desfazer-se de 14 unidades em Espanha - é reduzir o peso da sua carteira imobiliária. Depois de alienar os imóveis, continua a ocupá-los como inquilina. As lojas em Portugal ficam em Lisboa.
Zara quer vender duas lojas em Portugal
Bloomberg
Paulo Zacarias Gomes 12 de dezembro de 2017 às 10:44
A Inditex pôs à venda 16 lojas da Zara em Espanha e em Portugal, esperando encaixar 400 milhões de euros com o produto da venda. A operação, que é avançada pela Bloomberg, prevê que a marca de vestuário passe depois a ocupar os imóveis como inquilina, no âmbito de contratos de sale-and-leaseback.

A maior parte das lojas - 14 - localiza-se em Espanha, sendo as restantes duas em Portugal, especificamente em Lisboa, de acordo com o Expansión. No país vizinho, estão em causa os estabelecimentos de Preciados e próximos à Puerta del Sol em Madrid e a loja na rua Pelayo em Barcelona.

Segundo o Cinco Dias, a venda está a cargo da Aguirre Newman y Savills.

Embora o modelo de alienação pressuponha que o contrato de venda e posterior arrendamento das lojas seja válido por 20 anos, a Zara pode escolher deixar o estabelecimento ao fim de cinco anos, frisa a Bloomberg.

A venda ocorre numa altura em que a cadeia de retalho têxtil assiste ao crescimento das vendas online (no ano passado, 3% das vendas a retalho em Espanha tiveram origem na internet), que potencialmente canibalizam as transacções em lojas físicas.

Andrew Allen, da Aberdeen Standard Investments, estima que as vendas online em Espanha cresçam ao ritmo de 18% ao ano até 2021, acima da média de 12% na Europa.

Fonte da Inditex refere que a medida se enquadra na estratégia de homogeneizar o uso do leasing da empresa, que se estende já a quase todas as lojas.

(notícia actualizada às 13:08 de dia 13 de Dezembro com mais informação)



pub