Imobiliário Zona ribeirinha de Lisboa terá mais 30 mil metros quadrados de escritórios

Zona ribeirinha de Lisboa terá mais 30 mil metros quadrados de escritórios

Em 2017, acentua-se a tendência de instalar escritórios entre o Cais do Sodré e Santos. A consultora imobiliária Cushman & Wakefield alerta que fenómeno pode chegar a Alcântara.
Zona ribeirinha de Lisboa terá mais 30 mil metros quadrados de escritórios
Wilson Ledo 10 de abril de 2017 às 12:23

A zona ribeirinha de Lisboa, entre o Cais do Sodré e Santos, prepara-se para receber 30 mil novos metros quadrados de escritórios até ao final do ano.

O cenário é traçado pela consultora imobiliária Cushman & Wakefield, informando que esta área passará para os 80 mil metros quadrados na sua totalidade.


Uma das apostas passará pela instalação do grupo WPP no número 62 da Avenida 24 de Julho, com cerca de 10 mil metros quadrados, num projecto desenvolvido pelo The Edge Group.


A consultora recorda que este é um processo iniciado em 2008, dando resposta à tendência de reabilitação urbana na cidade e à falta de espaços para instalar escritórios em Lisboa.


Na zona ribeirinha de Lisboa podem encontrar-se os escritórios da Agência Europeia Marítima, do Observatório da Droga, do Banco Big e, mais recentemente, da EDP e da Second Home no Mercado da Ribeira.


"A forte atractividade da zona ribeirinha de Lisboa para o uso de escritórios deve manter-se, com um alargamento da mesma até Alcântara, onde existem alguns projectos de escritórios com uma dimensão muito considerável que em breve devem materializar-se", prevê em comunicado.




A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub