Energia Autarquia de Cascais ameaça rasgar contratos com Iberdrola

Autarquia de Cascais ameaça rasgar contratos com Iberdrola

A eléctrica cortou o abastecimento a duas escolas em Cascais por falta de pagamento. A autarquia diz que não pagou porque as facturas foram enviadas para a morada errada, a 400 quilómetros de distância. Cascais já avisou a Iberdrola que quer denunciar os contratos no valor de 6,2 milhões de euros.
Autarquia de Cascais ameaça rasgar contratos com Iberdrola
Miguel Baltazar/Negócios
André Cabrita-Mendes 21 de abril de 2017 às 17:33
A Iberdrola cortou o fornecimento de electricidade a duas escolas em Cascais pelo não pagamento da factura. Mas a autarquia diz que as facturas não foram pagas porque foram enviadas para a morada errada em Braga, a 400 quilómetros de distância de Cascais. 

O corte de fornecimento teve lugar na quinta-feira, prolongou-se até à hora de almoço de sexta-feira, 21 de Abril, e afectou "várias centenas de alunos", segundo a câmara municipal.

Depois da reposição de abastecimento na escola Secundária de Cascais e Secundária Pereira de Coutinho, a autarquia liderada por Carlos Carreiras (PSD) quer agora que a empresa se retrate publicamente. 

"Exigimos um pedido de desculpa à escola e aos alunos. E depois exigimos um pedido de desculpas à Câmara Municipal de Cascais, que tem sido um exemplo de competência na gestão dos processos de descentralização", disse o vice-presidente da autarquia, Miguel Pinto Luz.

"Já avisámos a Iberdrola que queremos denunciar o contrato. É uma questão de interesse público que a companhia não quis ou não soube respeitar. A empresa cortou a luz sem justificação. Nós cortamos o contrato com razão", afirmou o responsável autárquico numa nota enviada ao Negócios.


A vila de Cascais e a Iberdrola assinaram em Novembro de 2016 um contrato para o abastecimento de electricidade no valor de 6,2 milhões de euros, com uma duração de três anos. O fornecimento de energia destina-se às instalações municipais e às escolas do concelho.

(Notícia actualizada às 19:01 com a informação que a Iberdrola já procedeu à reposição do fornecimento nas escolas. Notícia actualizada às 20:05 com a informação que a autarquia de Cascais já avisou a Iberdrola que quer denunciar o contrato).



A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Valt 27.04.2017

Pensavam que estavam a tratar com a Edp ainda. Quando quiserem as reformas pecam-nas ao governo Espanhol

pertinaz 23.04.2017

AINDA NÃO TINHAM PERCEBIDO QUE EM PORTUGAL OS ESPANHÓIS SÓ ENTRAM PARA MATAR... VAI SER ASSIM NO RESTO DA ECONOMIA...!!!

5640533 22.04.2017

A Iberdrola é uma confusão sem fim.