Imobiliário Comporta "premium" a caminho

Comporta "premium" a caminho

A estratégia de Pedro de Almeida passa por desenvolver um resort premium, mantendo e reforçando as características da Herdade da Comporta, segundo adianta.
Comporta "premium" a caminho
João Paulo Dias
Diogo Cavaleiro 16 de julho de 2017 às 22:00
Pedro de Almeida quer construir um "resort premium" na Comporta. Esta é a intenção assumida pelo empresário que assinou já o contrato de compra e venda do fundo da herdade e que já admitiu o interesse em comprar também a sociedade que gere toda a actividade agrícola.

"A estratégia de Pedro de Almeida passa por desenvolver um resort premium, mantendo e reforçando as características únicas da Herdade da Comporta, que a tornam um destino único e uma marca de referência no panorama internacional, com as características exclusivas de um triângulo virtuoso: imobiliário, turismo e agricultura", indica o comunicado de imprensa divulgado na sexta-feira.

Para isso, é preciso dinheiro. "É importante existir um investimento de grande escala que exigirá a alocação importante de fundos e de uma visão estratégica consistente e de longo prazo para o projecto", avisa o empresário, que diz ter voltado a ter residência em Portugal por conta desta aquisição.

Foi na segunda-feira passada que o Negócios noticiou que Pedro de Almeida iria comprar a participação de 59% da Rioforte, do antigo Grupo Espírito Santo, no Fundo Especial de Investimento Imobiliário Fechado da herdade. No dia, nada foi admitido oficialmente, mas ficou confirmado na sexta-feira passada que foi naquele dia que foi assinado o contrato de compra e venda.

Agora, segundo previsões do empresário, até Outubro, fecha-se o processo. "Nos próximos três meses, serão ultimados um conjunto de pormenores da operação, nomeadamente algumas condições que permitirão chegar ao seu fecho, estando uma equipa polivalente a trabalhar nos vários temas", revela Pedro de Almeida, citado no comunicado.



A sua opinião3
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 17.07.2017

A COMPORTA NÃO ERA DA FAMÍLIA ESPIRITO SANTO DO BES FALIDO? ENTÃO PORQUE É QUE A COMPORTA NÃO FOI CONFISCADA? PARA PAGAR AS DIVIDAS AOS DEPOSITANTES?

Anónimo 17.07.2017

Aproveito para lembrar os milhões que esta herdade consumiu do FEDER. Façam o favor de investir mas com o vosso dinheiro e não com os nossos impostos. Além disso, espero que a receita da compra seja utilizada para amortizar parte dos 78 mil milhões do resgate da banca.

5640533 16.07.2017

Mas que resort premium com agua do mar gelada sempre?

pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
pub