Imobiliário Consultora imobiliária espanhola Aguirre Newman está à venda

Consultora imobiliária espanhola Aguirre Newman está à venda

O fundador da companhia e sócio maioritário quer vender a empresa, que está presente em Portugal. O negócio pode atingir um valor entre os 80 e os 100 milhões de euros.
Consultora imobiliária espanhola Aguirre Newman está à venda
Duarte Roriz/Correio da Manhã
Negócios 17 de fevereiro de 2017 às 16:10
A consultora imobiliária espanhola Aguirre Newman foi colocada à venda. O negócio pode atingir um valor entre os 80 e os 100 milhões de euros.

A notícia foi avançada esta sexta-feira, 17 de Fevereiro, pelo jornal espanhol El Confidencial.

O sócio maioritário e fundador da companhia, Santiago Aguirre, deu ordens à Atlas Capital para vender a maioria a do capital da consultora, tanto a investidores particulares e institucionais, assim como empresas públicas e privadas.

Segundo o El Confidencial, entre os interessados para comprar a consultora imobiliária encontram-se fundos de capital de risco como o Cinven e o Apax Partners.

Sete empresas controlam 90% do mercado imobiliário em Espanha: a Aguirre Newman, CBRE, Knight Frank, JLL, BNP Paribas Real Estate, Cushman & Wakefield e a Savills.

Em Portugal, a Aguirre Newman foi liderada entre 2004 e 2008 por Carlos Moedas, comissário europeu para a Investigação, Ciência e Inovação.

A companhia iniciou a sua expansão internacional precisamente em Portugal no ano de 2002. Fundada em 1988, está actualmente presente em Espanha, Portugal, Reino Unido, Alemanha, México e Colômbia.

A venda da Aguirre Newman acontece num momento em que o investimento imobiliário não residencial em Espanha atingiu os 8.707 milhões de euros em 2016. Apesar deste valor representar uma queda de 8% face a período homólogo, continua acima do máximo anterior a 2015 de 7.800 milhões registado em 2006.

No mercado residencial, o número de vendas cresceu 13,5% em 2016 num total de 458.781 operações. Para este ano o sector prevê atingir as 500 mil vendas de casas.

Depois da bolha especulativa imobiliária ter explodido em 2007, o mercado tem vindo a recuperar com a ajuda dos juros baixos, o aumento dos preços, o aumento da liquidez e a recuperação da economia espanhola.

A sua opinião0
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
pub
pub
pub
pub