Transportes TCGL investe 2,8 milhões numa nova grua em Leixões

TCGL investe 2,8 milhões numa nova grua em Leixões

O concessionário do Terminal de Carga Geral e Granéis de Leixões (TCGL) vai aumentar a sua capacidade de movimentação com a entrada em operação de uma nova grua, num investimento de 2,8 milhões de euros.
TCGL investe 2,8 milhões numa nova grua em Leixões
TCGL passa a operar cinco gruas de grande mobilidade, a que acresce 20 guindastes convencionais.
Paulo Duarte/Negócios
Rui Neves 04 de Novembro de 2016 às 13:00

O Terminal de Carga Geral e Granéis de Leixões (TCGL), que é controlado pelo grupo ETE, investiu 2,8 milhões de euros numa nova grua, que tem capacidade para 124 toneladas.

"Para além de aumentar a capacidade em movimentar diferentes cargas, desde granéis sólidos a carga geral fraccionada, a nova grua é ainda mais ecológica e permite a elevação de cargas de projecto de elevado peso e dimensão", realça a empresa, em comunicado.

Concessionária do TCGL desde Julho de 2001, por um período de 25 anos, a empresa do grupo ETE, que tem ao serviço 20 guindastes convencionais de via com capacidade até 40 toneladas, passa a operar com cinco gruas de grande mobilidade.

Além da nova, com capacidade para 124 toneladas, dispõe ainda de três gruas de 104 toneladas e uma de 40 toneladas.

Mais 52% de granéis sólidos

Só em Setembro, o porto de Leixões registou um aumento de 52% na movimentação de granéis sólidos face ao mesmo mês do ano passado.

No total, Leixões movimentou 1,7 milhões de toneladas de mercadorias em Setembro, o que representa um aumento de 27% face ao período homólogo do ano passado, com uma evolução positiva também em todos restantes segmentos: carga fraccionada (mais 7%), carga contentorizada (mais 9%), carga "ro-ro" (automóveis, mais 2,6%) e granéis líquidos (mais 42%).

De Janeiro a Setembro deste ano, Leixões movimentou um total de 13,6 milhões de toneladas de mercadorias, em linha com a performance registada nos primeiros nove meses do ano passado.

 




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo Há 4 semanas

A foto acima deve ter uns 400 anos...

pub