Media Comissão Europeia apoia os media na guerra dos bloqueadores de anúncios

Comissão Europeia apoia os media na guerra dos bloqueadores de anúncios

A comissão europeia vai alterar a lei para favorecer as receitas dos grupos de media, permitindo que bloqueiem os utilizadores que evitam a publicidade, de acordo com o Financial Times.
Comissão Europeia apoia os media na guerra dos bloqueadores de anúncios
Negócios 11 de janeiro de 2017 às 12:36

As empresas de meios de comunicação social vão ser autorizadas a bloquear os utilizadores que usem bloqueadores de anúncios, de acordo com uma proposta da Comissão Europeia noticiada pelo Financial Times.

Vários sites de media, incluindo a revista norte-americana Wired ou a o jornal alemão Bild decidiram bloquear os leitores que utilizam as ferramentas que bloqueiam a publicidade. Houve decisões idênticas em França ou no Reino Unido.

Segundo explica o jornal, este penalização dos consumidores que utilizam a ferramenta (o "bloqueio aos bloqueadores") está numa zona cinzenta em termos legais.

Alguns activistas alegam que a tecnologia utilizada pelas empresas de media é ilegal à luz da legislação europeia sobre privacidade.

A proposta da Comissão Europeia, apresentada esta terça-feira, destina-se a clarificar que o uso das tecnologias que bloqueiam determinados leitores não é ilegal.

O número de utilizadores que recorre a estes bloqueadores de publicidade, evitando anúncios intrusivos e comprometendo a receita dos conteúdos online, é estimado em mais de 200 milhões.

Citado pelo jornal, o comissário responsável pela pasta da economia digital, Andreus Ansip, antecipa críticas dos activistas, mas desvaloriza a causa, defendendo que em causa estão "pessoas que querem acesso gratuito mas que não se preocupam com os custos editoriais".


A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 11.01.2017

Mas em que jornais? também nos pagos? espera aí que já o metes... Ou é de borla e aí sim, temos de levar com os anúncios, mas se forem pagos, CORTA!...

Anónimo 11.01.2017

Toca a bloquear utilizadores, quando não tiverem nenhum avisem....

pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
pub