Media Críticas de Costa não impedem compra da Media Capital pela Altice
Assinatura Digital. Negócios Primeiro Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE

Críticas de Costa não impedem compra da Media Capital pela Altice

Apesar das críticas duras do primeiro-ministro à Altice, o negócio não deverá ser inviabilizado politicamente. No entanto, o caminho ainda é longo, nas análises dos reguladores. E a ser aprovado, como a Altice espera, deverá ter condições.
Críticas de Costa não impedem compra da Media Capital pela Altice
Miguel Baltazar
Alexandra Machado 17 de julho de 2017 às 00:01

Não deverá ser por qualquer decisão política que o negócio entre a Altice e a Prisa, para a TVI mudar de mãos, não se vai concluir. Mas o desfecho ainda pode estar longe.

Assinatura Digital. Negócios Primeiro
Para ler tudo faça LOGIN ou ASSINE
Análise, informação independente e rigorosa.
Para saber o que se passa em Portugal e no mundo,
nas empresas, nos mercados e na economia.
  • Inclui acesso ao ePaper, a versão do Negócios tal como é impresso em papel. Veja aqui.
  • Acesso ilimitado a todo o site negocios.pt
  • Acesso ilimitado via apps iPad, iPhone, Android e Windows
Saiba mais



A sua opinião11
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo Há 3 dias

Amigo Negócios, diga lá se a Austrália é ou não é Primeiríssimo Mundo. Porque é que se vive tão melhor por lá? Porque o excedentarismo tem muito pouca margem de progressão. O oposto de Portugal e da Grécia. "Telstra Corporation Ltd , Australia's largest telecoms company, will lay off 1,400 workers in a fresh round of job cuts, eager to rein in costs ahead of a new government-owned broadband network and as competition squeezes mobile margins." www.businesstimes.com.sg/technology/telstra-to-shed-1400-in-latest-round-of-job-cuts-as-competition-bites

comentários mais recentes
Anónimo Há 3 dias

A MELHOR RESPOSTA QUE OS PORTUGUESES PODIAM DAR À ALTICE, ERA MUDAREM TODOS EM MASSA DE OPERADORA, POR EXEMPLO PARA A VODAFONE, POIS A NOS TEM INTERNET DO TERCEIRO MUNDO.

Quanto pagam de imposto ? Há 3 dias

Eu se compro um terreno agricola pago 8 % de imposto; se compro um veículo pago imposto automóvel mais iva 23 % quanto é que a "altice" ou a "meo" vão pagar de imposto ao estado por comprarem prédios, terrenos, veículos, licenças etc etc etc ? património de uma sociedade ? ISSO NINGUEM DIZ

Anónimo Há 3 dias

oh chavalos da Altice nao entendem que toda a gente já entendeu que vos pagam para comentar todos estes artigos com os mesmos comentários? VALEM ZERO!!!!!!

Anónimo Há 3 dias

Em organizações públicas e privadas do mundo mais desenvolvido, no âmbito da gestão das organizações faz-se gestão de recursos humanos (GRH). Sem GRH, nem criação de valor ocorre nem elevação dos rendimentos de colaboradores não excedentários se dá, uma vez que os excedentários, por definição, limitam-se a extrair valor. Economias com GRH enriquecem e desenvolvem-se de forma sustentável. Ser excedentário não significa por si só que se seja criminoso ou mesmo incompetente. Ser excedentário é como estar na condição de desempregado mas a ser suportado por uma organização que emprega o desempregado. O desempregado e o excedentário são apenas uma oferta sem procura, e isso não é crime, crime é não fazer GRH. O desempregado, sem procura no mercado laboral onde oferece trabalho. O excedentário, sem procura numa dada organização empregadora que tem que o suportar prejudicando a persecução da sua missão, visão e propósito. Ambos são um problema do Estado de Bem-Estar Social e não do empregador.

ver mais comentários
Notícias só para Assinantes
Exclusivos, análise, informação independente e credível. Para saber o que se passa em Portugal e no mundo, nas empresas, nos mercados e na economia. Inclui acesso à versão ePaper.
Mais uma forma de ler as histórias
da edição impressa do Negócios.
Se ainda não é Assinante Saiba mais
pub
Notícias Relacionadas
pub
pub
pub