PME Biomimetx, Perceive3D e Bluemater recebem mais de um milhão de euros cada de Bruxelas
PME

Biomimetx, Perceive3D e Bluemater recebem mais de um milhão de euros cada de Bruxelas

Três pequenas e médias empresas vão receber financiamento por parte da Comissão Europeia, no âmbito do programa Horizonte 2020. Estas três companhias vão receber entre 1,3 e 2 milhões de euros.
Biomimetx, Perceive3D e Bluemater recebem mais de um milhão de euros cada de Bruxelas
Bruno Simão/Negócios
Ana Laranjeiro 10 de março de 2017 às 12:44

Três pequenas e médias empresas vão receber financiamento da Comissão Europeia, através do Programa Horizonte 2020, um instrumento comunitário que investe em PME inovadoras. A Biomimetx descobriu uma bactéria cujas moléculas podem ser usadas como algicidas (produtos químicos que podem ser usados para eliminar algas) e como antimicrobianos (que permite evitar o desenvolvimento de micro-organismos) depois de passarem por um processo optimizado de fermentação. Este processo foi patenteado pela empresa de Cantanhede. A Biomimetx, de acordo com o comunicado enviado às redacções, vai receber 1,39 milhões de euros de financiamento.

Em Maio do ano passado, esta empresa fechou uma ronda de financiamento que foi liderada pela Caixa Capital, a unidade de capital de risco da Caixa Geral de Depósitos. O montante ascendeu a 1,6 milhões de euros, de acordo com o comunicado emitido na altura, e contou com o co-investimento da Intercapital (veículo de investimento liderado por João Paulo Champalimaud) e Teak Capital (veículo de investimento liderado pela família Moreira da Silva).

A Perceive3D tem uma tecnologia que permite soluções de software de imagiologia avançada "para assistir e guiar os cirurgiões durante procedimentos cirúrgicos pouco invasivos" e foi outra das empresas nacionais seleccionada para receber apoio financeiro de Bruxelas. O objectivo desta empresa de Coimbra é "especializar a sua tecnologia para procedimentos por artroscopia do joelho e da anca, oferecendo a primeira solução eficaz de artroscopia na Cirurgia Ortopédica Assistida por Computador". A empresa vai receber um financiamento na ordem de 1,30 milhões de euros.

A Bluemater é a terceira empresa escolhida. Tem um projecto "que agrega os componentes encontrados em águas residuais altamente concentradas para alimentar microalgas que crescem especialmente rápido por transformarem o amónio e os fosfatos em proteínas e outros materiais orgânicos". Há vários anos que esta companhia "tem vindo a desenvolver este conceito desafiador para o tornar num sistema comercial viável para o tratamento de águas residuais em aterros sanitários e na própria indústria". Esta empresa do Porto vai receber 2,03 milhões de euros.

Carlos Moedas, comissário europeu com a pasta da inovação, em comunicado, sublinha que "os resultados confirmam que este instrumento [Horizonte 2020] é, assumidamente, a melhor porta de entrada para as PME no Programa Horizonte 2020".

"No espaço de dois anos, este instrumento já financiou mais de 60 PME portuguesas inovadoras com mais de 13 milhões de euros. Estou certo que estes resultados constituem um desafio para outras PME portuguesas arriscarem e concorrerem a este instrumento que oferece grandes oportunidades".


Horizonte 2020 já apoiou 71 PME


A Comissão Europeia refere ainda que, no âmbito da fase 2 do instrumento Horizonte 2020, 71 PME de 22 países (incluindo Portugal) foram seleccionadas para receber financiamento através deste instrumento. "O montante total a ser distribuído entre PME que estão a trabalhar em 66 projectos é de 103,82 milhões de euros. Nesta fase do instrumento, cada projecto vai receber até 2,5 milhões de euros (5 milhões de euros para projectos na área da saúde)", refere um segundo comunicado enviado por Bruxelas.

Entre os 22 países, Espanha foi o país que recebeu mais financiamento: 19 PME, seguido pela Alemanha e Irlanda que "empataram" com cinco empresas cada.


A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Metam mais gente no estado. Pinóquios e gatunos 10.03.2017


Há uma hora atrás paguei mais 1,00€ ou seja 4,5% por uma bilha de gás em relação há vinte dias atrás. Autêntico assalto à sobrevivência de quem mais necessita, o povo não precisa de aumentos do salário mínimo, precisa é de estabilidade nos preços.

pub
pub
pub
pub