Start-ups Rita Marques é a nova presidente da Portugal Ventures

Rita Marques é a nova presidente da Portugal Ventures

A engenheira electrotécnica que dirigia a área de MBA e pós-graduação Porto Business School foi confirmada em assembleia-geral como sucessora de Celso Guedes de Carvalho na sociedade de capital de risco que gere 213 milhões de activos.
Rita Marques é a nova presidente da Portugal Ventures
PBS
António Larguesa 19 de abril de 2018 às 17:43

Rita Marques é a nova presidente do conselho de administração da sociedade de capital de risco Portugal Ventures (PV). Os novos órgãos sociais para o triénio 2018/2020 foram aprovados esta quinta-feira, 19 de Abril, na assembleia-geral que decorreu no Porto.

 

Formada em Engenharia Electrotécnica e de Computadores pela Faculdade de Engenharia da Universidade do Porto (FEUP) e com MBA pela University of Southern California, Rita Marques trabalhou como especialista na Anacom, foi consultora na Microsoft, geriu o mercado asiático e os sectores de tecnologias e turismo na Agência Portuguesa para o Investimento e, desde 2008, trabalhava na Universidade do Porto.

 

Depois de dirigir a unidade de projectos da academia portuense até 2016, a sucessora de Celso Guedes de Carvalho – esteve no cargo de presidente da PV durante dois anos – assumiu a posição de directora executiva da área de MBA e pós-graduação da Porto Business School. Abandona agora a escola de negócios nortenha para liderar esta sociedade que gere 213 milhões de activos através de 19 fundos de capital de risco.

 

Numa nota em que "agradecem aos órgãos sociais cessantes a disponibilidade e trabalho realizado durante o exercício das funções na entidade", os accionistas da PV confirmam também a eleição de todos os nomes da lista única levada a esta reunião magna. É o caso de Rui Ferreira, consultor e professor universitário, que assumirá funções como vice-presidente; e de Pedro de Melo Breyner, sendo o novo vogal chefe da equipa de apoio especializado às empresas no Turismo de Portugal.

 

Na semana passada, a sociedade de capital de risco focada em start-ups das áreas de tecnologias, ciências da vida e turismo vendeu a quota na ShiftForward a uma empresa americana de marketing digital. Já no início desta semana alienou também as participações nas start-ups B-Guest e GuestU, ambas detentoras de plataformas para a hotelaria, que saíram do portefólio para integrar a tecnológica maiata Nonius.




pub