Start-ups Sonae e retalhista alemã investem meio milhão em start-up portuguesa

Sonae e retalhista alemã investem meio milhão em start-up portuguesa

A Sonae, o grupo retalhista Metro Group, a Techstars e um conjunto de business angels investiu meio milhão de euros na start-ups portuguesa Sensei. A empresa desenvolveu uma solução que “permite compreender qual a experiência do cliente”.
Sonae e retalhista alemã investem meio milhão em start-up portuguesa
Joana Rafael, Vasco Portugal e Paulo Carreira são os fundadores da Sensei
Direitos Reservados
Ana Laranjeiro 26 de fevereiro de 2018 às 09:31

A Sensei é uma start-up portuguesa que desenvolveu uma solução que permite às retalhistas "compreenderem qual a experiência do cliente". Com cerca de um ano de vida, esta empresa recebeu uma ronda de investimento pre-seed, no valor de 500 mil euros, de investidores como o grupo germânico de retalho Metro Group, Sonae - através da Sonae IM (Bright Pixel) - o acelerador Techstars e um conjunto de business angels.

A empresa "desenvolveu um algoritmo que consegue transformar uma câmara de segurança, ou qualquer câmara previamente instalada, num poderoso sensor com capacidade de digitalizar todo o espaço, produtos e interacções de visitantes, em informação que permite compreender qual a experiência do cliente", refere o comunicado enviado às redacções.

A solução é intuitiva e "apresenta a visão da loja, detecta prateleiras vazias, o espaço que os clientes percorrem, se os produtos expostos captam a atenção, contabiliza o fluxo de entrada e saída e todas as interacções no espaço de loja, e se essa movimentação se traduz em venda". A start-up garante, ainda assim, que a informação recolhida é anónima e a privacidade totalmente respeitada.

"Com a tecnologia do Sensei, o movimento humano no espaço da loja é detetado e os resultados apresentados em tempo real num dashboard". "A recolha de dados revela os padrões da interacção dentro da loja e reúne essa informação num SaaS (Software as a Service) na cloud, a que retalhista pode aceder em tempo real. Ao optimizar a operação, consegue identificar tendências, fazer correlações de dados e aumentar a disponibilidade de produtos em prateleira, que se traduz em maior número de vendas", pode ler-se ainda no documento.

Vasco Portugal, um dos fundadores do Sensei, considera que a missão da firma é "digitalizar o mundo físico do retalho, tornando as lojas mais inteligentes e capazes de interpretar as necessidades dos clientes, juntando o melhor dos dois mundos: a emoção da experiência de compras numa loja física e a eficiência de ter todas as operações interconectadas de uma loja digital. Queremos tornar a experiência em loja mais conveniente para o cliente, sem barreiras e mais personalizada do que alguma vez foi possível".




Saber mais e Alertas
pub