Tecnologias Amazon pretende comprar a Whole Foods Market por 12 mil milhões

Amazon pretende comprar a Whole Foods Market por 12 mil milhões

A gigante do comércio electrónico Amazon revelou esta sexta-feira que pretende adquirir a Whole Foods Market, pagando 42 dólares por acção. O negócio está avaliado em 13,7 mil milhões de dólares, mais de 12,2 mil milhões de euros.
Amazon pretende comprar a Whole Foods Market por 12 mil milhões
Bloomberg
Ana Laranjeiro 16 de junho de 2017 às 14:48

A Amazon, liderada por Jeff Bezos, comunicou ao mercado esta sexta-feira, 16 de Junho, que pretende comprar a Whole Foods Market, de acordo com a CNBC. A gigante do comércio electrónico, que fez esta revelação antes da abertura da sessão em Wall Street, está disponível para pagar 42 dólares por acção da retalhista, o que avalia este negócio em 13,7 mil milhões de dólares, mais de 12,2 mil milhões de euros (no câmbio actual).

John Mackey, co-fundador e CEO da Whole Foods, vai continuar no cargo depois de o negócio ser fechado, o que é esperado que aconteça no segundo semestre deste ano. A marca vai manter o nome Whole Foods após o fim da operação, de acordo com a mesma fonte.

"Esta parceria representa uma oportunidade para maximizar o valor para os accionistas da Whole Foods Markets e ao mesmo tempo amplia a nossa missão e proporciona uma elevada qualidade, experiência, conveniência e inovação aos nossos clientes", de acordo com o comunicado do Whole Foods, citado pela estação.


Esta operação reforça, escreve o Financial Times, o objectivo da Amazon de provocar transformações no sector do retalho norte-americano. A Amazon, segundo a mesma fonte, tem estado a aumentar lentamente a sua presença nesta área.


As acções da Whole Foods estão suspensas, de acordo com a Bloomberg. Ontem, terminaram a sessão a tombar 6,74% para 33,06 dólares.


Os títulos da Amazon abriram a subir 3,30% para 996 dólares. E seguem agora a ganhar 2,68% para 990 dólares.

A Whole Foods Market é uma empresa fundada em 1978, em Austin, Texas (EUA), porque os seus fundadores acreditavam que "o sector da alimentação natural estava pronto para" que estes produtos pudessem ser comercializados numa "formato de supermercado", de acordo com a informação disponibilizada no site da empresa.

Foram precisos dois anos para que o primeiro Whole Foods Market abrisse. Dois anos depois, em 1984, começou o processo de expansão da empresa, primeiro para Houston e Dallas e depois para Nova Orleães, em 1988. Actualmente, a empresa conta com 465 lojas espalhadas pela América do Norte e Reino Unido, segundo a mesma fonte.

A retalhista explica ainda que disponibiliza produtos naturais e orgânicos e tem um "compromisso inabalável com a agricultura sustentável".




A sua opinião1
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
comentários mais recentes
Anónimo 16.06.2017

Já têm acçõezinhas da Amazon em carteira meninas e meninos? O preço vai voltar a subir para cima dos $1000. E depois nunca mais as compram a valores nos 3 dígitos inteiros.

pub
Saber mais e Alertas
pub
pub
pub