Tecnologias Apple lança novo iPad de baixo custo

Apple lança novo iPad de baixo custo

A Apple lançou um novo modelo de iPad mais barato e com um software direccionado à educação, numa tentativa de reconquistar estudantes e professores perante a concorrência do Google e da Microsoft.
Apple lança novo iPad de baixo custo
Reuters
Raquel Murgeira 27 de março de 2018 às 18:11

A Apple lançou esta terça-feira, 27 de Março, um novo modelo de iPad de 9,7 polegadas, mais acessível e compatível com o Apple Pencil, que foi introduzido pela primeira vez no iPad Pro para aumentar a criatividade dos utilizadores, segundo a CNBC.

Foi a primeira vez que a empresa realizou um lançamento de produto direccionado para a educação desde 2012, voltando assim às suas raízes no mercado de educação. Um novo equipamento que deve atrair a atenção de professores e alunos.

O novo iPad será vendido por 299 dólares no mercado de educação e vai estar disponível para os consumidores por 329 dólares, segundo a CNBC. 

O equipamento exibe as cores de forma mais brilhantes, possuindo ainda um sensor de toque de maior resolução. "Integra o chip A10 Fusion, projectado pela Apple com uma arquitectura de 64 bits, uma CPU 40% mais rápida e 50% maior desempenho gráfico para executar várias tarefas ao mesmo tempo, em comparação com o modelo anterior", de acordo com o site Invertia.

O lançamento de um iPad mais barato dirigido a estudantes e professores faz parte de um novo conjunto de produtos que a Apple está a oferecer para o mercado da educação, como por exemplo, o armazenamento gratuito do iCloud passar a gratuito até 200 GB para o mercado educativo, de acordo com a CNBC.

Steve Jobs, fundador da Apple, deu prioridade às escolas desde o início da existência da Apple. Mas, à medida que a empresa se voltou para produtos do mercado de massa e de margens mais altas nos últimos anos, o Google e a Microsoft conseguiram invadir as salas de aula com laptops e tablets baratos. No ano passado, o mercado global de tecnologia educacional gerou 17,7 mil milhões de dólares em receitas, de acordo com a empresa de análise Frost & Sullivan.




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentários mais recentes
General Ciresp Há 3 semanas

Oh rapariga nao vas na conversa deles.Os chineses vendem a 1/3 deste preco,fazem o mesmo efeito.Quem anda atraz de marcas,fica marcado.

Anónimo Há 3 semanas

A vergonha da roubalheira descarada de uma marca que praticamente não paga impostos na Europa. O Euro está acima do dólar e lá custa 299 e cá custa 369... dólares e Euros. Ao câmbio de hoje este novo produto teria de custar 241€uros são só 128 Euros a mais... UMA VERGONHA !

pub