Tecnologias Co-fundador da Apple apaga conta do Facebook

Co-fundador da Apple apaga conta do Facebook

O co-fundador da Apple, Steve Wozniak, vai encerrar a sua conta no Facebook depois do escândalo da Cambridge Analytica e do uso indevido das informações pessoais de 87 milhões de contas.
Co-fundador da Apple apaga conta do Facebook
Reuters
Raquel Murgeira 09 de abril de 2018 às 14:05

O co-fundador da Apple, Steve Wozniak, vai apagar a conta pessoal do Facebook devido à fuga de dados pessoais de mais de 87 milhões de contas, seguindo assim a rota de outras organizações e figuras públicas que também já desistiram da rede social mais utilizada do mundo, de acordo com o The Seattle Times.

Num email enviado ao jornal americano USA Today, Steve Wozniak afirma que o Facebook faz muito dinheiro em publicidade através dos dados pessoais fornecidos pelos utilizadores e diz que "os lucros são todos baseados nas informações do utilizadores mas estes não têm nenhum retorno dos lucros".

E contrapôs com o que faz a empresa por si co-fundada: "A Apple faz dinheiro com bons produtos, não com vocês", garante o co-fundador da Apple citado no The Seattle Times.


Estas declarações surgem numa altura em que o Facebook anunciou que os utilizadores, cujos dados podem ter sido acedidos de forma indevida, serão notificados para confirmar se estão efectivamente entre os visados. Recorde-se há 87 milhões de contas potencialmente envolvidas neste escândalo.

O Facebook vai também notificar os mais de dois mil milhões de utilizadores para que acedam a um link onde poderão consultar as aplicações que usam e saber que informação tem sido partilhada por essas aplicações. A partir desta consulta, os utilizadores poderão optar por desactivar aplicações ou vedar o acesso aos seus dados a terceiros.

Depois das polémicas pelas quais a rede social tem passado, o Facebook já anunciou algumas alterações que vão permitir ao utilizador controlar mais os seus dados pessoais e evitar que situações como o Cambridge Analytica voltem a acontecer.

No próximo dia 11 de Abril, Mark Zuckerberg vai estar perante o Congresso norte-americano para se responder a questões sobre protecção de dados no Facebook.




pub