Tecnologias CTT lançam "cacifos automáticos" em Lisboa

CTT lançam "cacifos automáticos" em Lisboa

O conceito de “cacifos automáticos” vai arrancar na próxima sexta-feira, com cinco localizações na zona de Lisboa, onde as pessoas poderão recolher as suas encomendas 24 horas por dia.
CTT lançam "cacifos automáticos" em Lisboa
Negócios 06 de novembro de 2017 às 12:41

"Os CTT iniciam esta semana um projecto-piloto que vai permitir que, um pouco por toda a cidade de Lisboa, nesta primeira fase, os clientes possam levantar as suas encomendas em cacifos automáticos colocados em locais de grande circulação", revelam os CTT em comunicado emitido esta segunda-feira.

 

O projecto será apresentado na próxima sexta-feira, 10 de Novembro, e será nesse dia que os cacifos automáticos estarão disponíveis. Nesta primeira fase, como explica a empresa, só estarão disponíveis em Lisboa, com cinco localizações: Parque de Estacionamento dos Restauradores, Centro Comercial Atrium Saldanha, Estação de Comboios de Entrecampos, Estação de Serviço Galp da segunda-circular (sentido Sul-Norte, saída Prior Velho) e o edifício-sede dos CTT, no Parque das Nações.

 

As encomendas estarão disponíveis "para recolha até 24 horas por dia, em todos os dias da semana", explica a mesma fonte.

 

"O mercado destes cacifos automáticos é quem compra e vende pela Internet, prefere gerir o seu próprio tempo e está familiarizado com as novas tecnologias. Todo o processo é automatizado e gerido por um sistema de reserva integrado nas operações dos CTT. Para os destinatários, a recepção das suas compras nestes cacifos e do local onde se encontram será opcional, logo no site em que fazem as suas compras. Uma vez seleccionada a opção, o interface com o cliente é realizado através de SMS: o cliente recebe informação sobre o número de cacifo onde a encomenda se encontra e um PIN secreto para o abrir", explicam os correios no mesmo comunicado.

 

Os CTT adiantam que o projecto-piloto "decorrerá durante um ano", sendo que entretanto poderá ser "estendido a mais localizações e a outras cidades". "Ao longo do projecto-piloto serão lançadas outras funcionalidades inovadoras. Este projecto-piloto surge como resposta a uma crescente necessidade manifestada pelos clientes de conveniência de local e horário na recepção de objectos resultantes das compras electrónicas, nomeadamente em horário pós-laboral", revela a mesma fonte.




A sua opinião12
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado Anónimo Há 2 semanas

A empresa Finlandesa de serviços postais Posti, empresa pública daquela jurisdição escandinava que é uma economia rica e avançada com elevado índice de desenvolvimento humano e dotada de uma cultura cívica e democrática do mais alto calibre, despediu entre 2015 e 2016 7600 colaboradores permanentes tidos como excedentários à luz das reais forças de mercado ditadas pelos gostos, hábitos, necessidades, expectativas e preferências dos clientes e a concorrência movida pelos competidores domésticos e globais, a que o progresso tecnológico nunca é alheio. "Digitalization has already reduced overall delivery volumes to the level of the 1960s. Therefore, we must adapt and reform our operations in order to ensure that Posti will still maintain its financial capability to build new business in order to compensate for mail delivery." https://www.apex-insight.com/posti-sees-job-cuts-in-the-offing/

comentários mais recentes
ahahahhaha Há 2 semanas

Flop, os CTT vão desaparecer do mapa

Anónimo Há 2 semanas

A Bolsa Portuguesa no seu melhor. Eu me pergunto, como é que ainda há asnos, assim como eu, que arriscam o seu dinheiro nesta amaldiçoada bolsa portuguesa. Se as empresas dão maus resultados, elas descem de cotação na bolsa. Se dão bons resultados, elas descem de cotação na bolsa. Maldita bolsa.

Anónimo Há 2 semanas

Agora não comecem já a comprar para não dar muito nas vista ... assim até parecia que tinham enviado a ação para o fundo de propósito

Anónimo Há 2 semanas

Brilhante. Ainda bem que não tem nada a ver com drones nem pagamentos electrónicos. Isso já está muito visto.

ver mais comentários
Saber mais e Alertas
pub