Tecnologias Farfetch abre escritório em Braga com 150 vagas de emprego

Farfetch abre escritório em Braga com 150 vagas de emprego

A tecnológica está em processo de recrutamento para o quarto escritório que vai abrir em Portugal.
Farfetch abre escritório em Braga com 150 vagas de emprego
A Farfetch inaugurou o novo escritório em Lisboa no ano passado
Bruno Simão/Negócios

A Farfetch anunciou esta quinta-feira, 1 de Março, que vai abrir em Braga o quarto escritório da empresa em Portugal, que será um pólo de tecnologia que empregará 150 trabalhadores.

 

Em comunicado, a tecnológica diz que algumas das vagas já estão disponíveis no site da empresa dedicada ao recrutamento.

 

"Estamos a criar um novo espaço que vem dar resposta à nossa estratégia e ao crescimento da equipa em Portugal. Braga é considerada uma das cidades mais jovens do país, dinâmica e inovadora, e reúne as condições certas para receber um novo pólo de tecnologia da Farfetch. Este novo escritório é também sinónimo da continuação da nossa aposta em Portugal e da importância do país no desenvolvimento da nossa operação", afirma Luís Teixeira, director-geral da Farfetch em Portugal.

 

A empresa luso-britânica de comércio electrónico de artigos de luxo está já presente em Guimarães, Porto e Lisboa e o seu CEO, José Neves, tinha dito o ano passado em entrevista ao Negócios que a empresa queria continuar a crescer no mercado português, perspectivando chegar ao final do ano com 1.400 trabalhadores em Portugal.

 

Cipriano Sousa, chief technology officer da Farfetch, refere no mesmo comunicado que "este novo hub permitirá um crescimento das equipas, essencialmente na área de tecnologia, trabalhando em rede e ligação directa com equipas de engenharia e produto, localizadas em vários escritórios em Portugal e no mundo, desde Londres até à China".

 

A Farfetch tem escritórios em 11 cidades e mais de 2.000 funcionários por todo o mundo, sendo a única empresa nacional que obteve o estatuto de unicórnio (que tem uma avaliação de mil milhões de dólares ou mais).

 

Já este ano a empresa assinou uma parceria com o grupo Chalhoub, que opera também no segmento de luxo no Médio Oriente, sendo que a imprensa especializada tem noticiado que a empresa liderada por José Neves vai entrar em bolsa, em Nova Iorque, em Setembro.

 

Cipriano Sousa acrescenta que como novo escritório em Braga "estamos a posicionar a Farfetch numa cidade que, acreditamos, tem muito potencial do ponto de vista de expertise em diferentes áreas", sendo uma "forte incubadora de talento, nas áreas de engenharia e ciências".




A sua opinião2
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
comentar
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
mais votado Anónimo 01.03.2018

Portugal tem o Estado de Bem-Estar Social e também o Estado de Bem-Estar Salarial. Desse modo, não se arranja ninguém a quem comprar trabalho que seja realmente preciso e justificável numa óptica de mercado, que é hoje globalizado e tecnologicamente avançado. Não admira que a Farfetch, história empresarial de sucesso, tenha sido fundada por um Português em Inglaterra e não por um português em Portugal.

comentários mais recentes
Anónimo 01.03.2018

As reformas da troika que ainda sobrevivem, estão a resultar. Vá, agora não estraguem o pouco que ainda resta. Avante camaradas.

Anónimo 01.03.2018

Portugal tem o Estado de Bem-Estar Social e também o Estado de Bem-Estar Salarial. Desse modo, não se arranja ninguém a quem comprar trabalho que seja realmente preciso e justificável numa óptica de mercado, que é hoje globalizado e tecnologicamente avançado. Não admira que a Farfetch, história empresarial de sucesso, tenha sido fundada por um Português em Inglaterra e não por um português em Portugal.

pub