Tecnologias Faz hoje 35 anos que surgiu o primeiro computador pessoal

Faz hoje 35 anos que surgiu o primeiro computador pessoal

Foi pela mão da IBM que surgiu o primeiro PC. Estávamos a 12 de Agosto de 1981. A intenção era chegar a um público mais vasto: às empresas em geral e aos lares. Superou todas as expectativas de venda.
Faz hoje 35 anos que surgiu o primeiro computador pessoal
Negócios 12 de agosto de 2016 às 18:00

A norte-americana IBM foi a pioneira nos computadores pessoais. Visando chegar a um público mais vasto, apresentou há precisamente 35 anos o primeiro PC. Era o modelo 5150, foi concebido em apenas um ano por uma equipa de 12 pessoas e superou todas as expectativas de venda, conta o El País.

 

Com este passo, a IBM "democratizou o uso dos computadores, estabeleceu um padrão de fabrico para as outras empresas e, sobretudo, mudou a forma de se comunicar e trabalhar", sublinha o jornal espanhol.

 

"Apesar de cada vez se venderem menos computadores, dada a proliferação dos ‘tablets’ e dos ‘smartphones’ – as vendas caíram 40% nos últimos cinco anos –, o certo é que durante quase 30 anos o PC foi o rei da produtividade pessoal", acrescenta.

 

Quando a IBM lançou o seu 5150, esperava vender 241.000 computadores num período de cinco anos, mas acabou por atingir esse número ao fim de um mês. O processador (o famoso 8088) era da Intel, tendo a Microsoft licenciado o sistema operativo. Isso ajudou a empresa a fabricar com mais rapidez, mas também a prejudicou no longo prazo porque preencheu o mercado de clones, refere o El País. Com efeito, foi líder de mercado durante poucos anos, porque surgiram novos concorrentes que fabricaram clones do PC a preços mais acessíveis.

 

Uma das novidades deste modelo foi a do seu tamanho físico. Até ao aparecimento do PC, os computadores eram enormes e bastante caros, custando entre 15.000 e 20.000 dólares. O 5150, vendido por 1.565 dólares (4.150 dólares ao câmbio actual), quis chegar a todas as casas e começou por conquistar as empresas de média dimensão. Não tinha disco rígido. Tratava-se de um monitor, um teclado, uma unidade central, impressora e unidade de disquete externa.

 

Em termos de especificações técnicas, este modelo da IBM tinha 16 ou 64 KB de memória RAM ampliável (através de processadores externos). Agora, um computador pode chegar a 64 GB de RAM. O processador da Intel tinha uma velocidade de 4,77 MHz, quando agora chega aos 4,1GHz. Além disso, o monitor era monocromático, na cor verde, mas podia ligar-se a um televisor e aí chegava às quatro cores.

O software disponível incluía a folha de cálculo VisiCalc, o programa de processamento de texto Easywriter 1.0 e o Adventure – o primeiro jogo da Microsoft.

 

Foi com este equipamento que o computador da IBM marcou o início de uma nova era no uso digital, daí ser considerado o "pai" dos computadores modernos, que veio revolucionar todo o sector.

 

Actualmente, apesar de a tendência das vendas ser de queda, no segundo trimestre de 2016 ainda se venderam 62,4 milhões de PC em todo o mundo, de acordo com os dados da consultora IDC citados pelo El País.

(Nota: A referência ao número de unidades vendidas após três anos foi retirada, visto estar errada)




A sua opinião15
Este é o seu espaço para poder comentar o nosso artigo. A sua opinião conta e nós contamos com ela.
Faltam 300 caracteres
Negócios oferece este espaço de comentário, reflexão e debate e apela aos leitores que respeitem o seu estatuto editorial, promovam a discussão construtiva e combatam o insulto. O Negócios reserva-se ao direito de editar, apagar ou mesmo modificar os comentários dos seus leitores se atentarem contra o bom senso e seriedade.O acesso a todas as funcionalidades dos comentários está limitada a leitores registados e a Assinantes.
comentar
mais votado bazanga 13.08.2016

Vendem-se menos PCs pq as pessoas são burras. Smartphones e tablets nem sonhando podem fazer 20% do que um PC consegue.

comentários mais recentes
Sergio 17.08.2016

Quem escreveu este artigo devia ler alguma história da informática, para evitar regurgitar um disparate atrás do outro.

bazanga 13.08.2016

Vendem-se menos PCs pq as pessoas são burras. Smartphones e tablets nem sonhando podem fazer 20% do que um PC consegue.

Raul 13.08.2016

O IBM PC näo foi o primeiro em nada; nem democratizou nem foi o primero de "pequenho tamanho" (em realidade, "tamanho de mesa"). É certo que IBM tinha o poder econömico para fazer chegar o computador a todo o mundo, mais näo é certo que foi o primeiro; já havía outras marcas comparaveis.

Maria Helena Flambó 13.08.2016

Eu ainda tenho um IBM que vendo

ver mais comentários